Cheia do Rio Paraguai oferece cenário diferente para atletas do Pantanal Extremo

A Canoagem e o Stand up Paddle (SUP) são duas das provas mais desgastantes e desafiantes do Pantanal Extremo – Jogos de Aventura. Nestas modalidades, os atletas precisam remar por 30 quilômetros, da Baía do Tuiuiú até a Prainha do Porto Geral, com uma temperatura que deve ficar entre 30°C e 40°C.

 

A distância e o trajeto são os mesmos do ano passado, mas a paisagem promete ser bastante diferente. É que a cheia prolongada do Rio Paraguai vai oferecer aos competidores um visual com ainda mais verde, aves e, obviamente, mais água. Nesta quarta-feira, 15 de outubro, a equipe de coordenação técnica do evento fez essa constatação in loco.

 

No local da largada, a prainha de onde os competidores fizeram a largada em 2013 ainda não apareceu. E é bem provável que ela não apareça. De acordo com o Serviço de Sinalização Náutica da Capitania Fluvial do Pantanal, o rio está na marca dos 3,76 metros na régua de Ladário, 1,74 metro acima do nível normal. Há um ano, essa altura era de 1,90 metro.

 

Ainda de acordo com os dados da Marinha do Brasil, em 2013 as águas do Paraguai estavam baixando de 2 a 5 centímetros por dia. Agora ela diminui, em média, 3 centímetros diários. Se este ritmo se mantiver até o mês que vem, o rio deve ficar em torno dos 2,90 metros na época das provas de canoagem e do SUP.

 

Canoagem

 

A canoagem do Pantanal Extremo acontece no dia 15 de novembro. A Federação de Canoagem de Mato Grosso do Sul (FCMS), coordenadora da prova, limitou o número de participantes em 70. A modalidade vai distribuir R$ 19 mil em prêmios aos vencedores nas cinco categorias em disputa:

 

K1 com até 4.50 de comprimento – sênior (até 40 anos – 1974); K1 com até 4.50 de comprimento – máster (mais de 40 anos – 1973); K1 acima de 4.50 de comprimento – sênior (até 40 anos); K1 acima de 4.50 de comprimento – máster (mais de 40 anos); e Feminino Aberto – livre de caiaque (livre de idade).

 

Os primeiros colocados ganham R$ 1.500; os segundos R$ 1 mil; os terceiros R$ 700; os quartos R$ 400; e os quintos colocados levam para casa o valor de R$ 200. As inscrições custam R$ 50 e devem ser feitas até o dia 31 de outubro pelo site www.pantanalextremo.com.br.

 

SUP

 

O Stand up Paddle é a modalidade aquática que mais cresce no mundo. Em Mato Grosso do Sul, o Pantanal Extremo foi a primeira prova oficial da modalidade. E não foi qualquer desafio, mas sim o Campeonato Brasileiro de Race Maratona, competição que volta a acontecer  em Corumbá no mês de novembro.

 

No dia 15, os competidores farão um desafio técnico na Prainha do Porto Geral. No domingo, dia 16, eles partem para a remada de 30 km. Serão quatro modalidades em disputa: Race profissional 14′: Masculino, Feminino, Master e SuperMaster; Race 12’6″amador: Masculino e Feminino; Unlimited: Masculino e Feminino; e Funrace 12’2″: Masculino e Feminino.

 

A categoria vai distribuir R$ 20 mil aos vencedores, de acordo com o regulamento determinado pela Confederação Brasileira de Stand up Paddle (CBSUP) e disponíveis no endereço eletrônico oficial do evento. A taxa de inscrição é de R$ 100. A prova tem o apoio do 6º Distrito Naval e do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul.