Calor intenso requer mudança na rotina para garantir saúde perfeita

Apesar de acostumados com o forte calor típico da região pantaneira, os corumbaenses vêm sofrendo na pele os resultados das altas temperaturas e da grande incidência solar na região. E não é somente a pele, órgão que reveste nosso corpo, que sente o desconforto do “calorão” que persiste desde o início de outubro em várias partes do país, sobretudo em Mato Grosso do Sul, estado que, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), é o que mais está sofrendo a influência de uma grande massa de ar quente estacionada sobre o país.

 

Além do calor intenso, outro fator que soma para gerar o desconforto nas pessoas é a baixa umidade do ar. Juntas, essas condições climáticas geram uma espécie de alerta para a saúde do organismo, segundo esclarece o médico Cristiano Xavier. 

 

“A temperatura aumentando a umidade relativa do ar caindo são fatores que se convergem e provocam irritações nos organismo: nos olhos vermelhidão, nas narinas ressecamento das vias aéreas, garganta e pele”.

 

Ele lembra ainda outras funções do organismo que sofrem alterações e que coloca o indivíduo em atenção quando o tempo é de altas temperaturas. “As patologias mais graves são os acidentes vasculares cerebrais (AVC’s) e infarto agudo do miocárdio porque aumenta a densidade do sangue e o metabolismo corporal também está alto”, disse ao lembrar o sistema vascular.

 

Por isso, o médico elenca atitudes que podem ser adotadas por qualquer pessoa nessa época do ano. São orientações que mudam a rotina, mas se fazem extremamente necessárias para ajudar na saúde.

 

A primeira delas diz respeito à hidratação, a qual, preferencialmente, deve ser realizada com água ou suco natural de frutas. Uma dica são as garrafinhas térmicas que podem acompanhar a pessoa onde quer que ela vá.

 

“Consumam bastante líquido. No mínimo, dois litros, até três porque nessa época também aumenta o índice de pedras nos rins porque a gente começa a desidratar e a urina concentra”, explica ao pedir especial atenção aos extremos da idade: as crianças e os idosos.

 

Exercícios e alimentação

 

Em Corumbá, nas escolas da Rede Municipal de Ensino (REME), o programa Bons Ventos melhorou as condições de ensino e aprendizagem, pois garante a instalação de ar-condicionado nas salas de aula. Na escola Estrelinha Verde, a criançada se refresca enquanto tem aula, mas não se esquece de hidratar. Cada sala, além do ar-condicionado tem uma garrafa térmica com a qual os alunos podem retirar água fresquinha sempre que quiserem.

 

Sobre as atividades físicas tão recomendadas para o bem do organismo, doutor Cristiano faz uma observação, mesmo para os atletas acostumados com treinamentos rotineiros e intensos.

 

“Evitar fazer atividade física entre o período de 10 horas da manhã até às 17 horas. Que façam bem cedinho ou no final da tarde. Evitar exercícios intensos também porque o metabolismo acelera demais, e a temperatura corporal sobe muito, desidrata em demasia em curto espaço de tempo”, comenta.

 

Mesmo buscando permanecer em locais fechados ou então dando preferência à sombra, o uso do protetor solar e labial é extremamente importante e não apenas para quem tem a pele clara, pois, infelizmente, o câncer de pele é um dos mais incidentes no país.

 

Os cuidados seguem também até à alimentação que deve ser, preferencialmente, à base de produtos frescos, descartando ingredientes e modos de preparo que exijam muito do organismo para a digestão.

 

“Evitar fritura e gordura, dar preferência para alimentos frescos como frutas e vegetais. Tomar cuidado com alimentos feitos com muitas horas distantes do seu consumo porque pode estragar”, disse o médico ao lembrar a importância da conservação dos alimentos.

 

Quanto ao ar extremamente seco, o que pode amenizar é a presença de umidificadores, toalha molhada ou bacia com água nos recintos. Isso porque, além da baixa umidade natural, o uso do ar-condicionado para diminuir o calor, retira ainda mais a umidade existente no local, o que cria condições ideais para o surgimento de asma, bronquite e rinite alérgica.

 

Tudo isso eleva, segundo o médico, o atendimento no pronto-socorro municipal em cerca de 30%, conforme um rápido levantamento. Por isso, as pessoas precisam ficar atentas com esses pequenos cuidados para evitar problemas de saúde.

 

Os institutos de meteorologia confirmam que uma frente fria está chegando e deve atingir o país, porém até o domingo ou segunda-feira, dia 20 de outubro, o forte calor pode persistir.