Prefeitura normatiza e cria novos hábitos em almoxarifado da Saúde

Com a implantação de normatizações, o almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde, hoje, ganha em controle e organização, permitindo ao Município oferecer serviços com maior qualidade ao cidadão corumbaense. No espaço onde, antes se amontoavam caixas de diversos medicamentos, com materiais de procedimentos, odontológicos e permanentes, agora, está implantada uma nova realidade que o prefeito Paulo Duarte foi conhecer na manhã desta quinta-feira, 25 de setembro.

 

O chefe do Executivo já havia visitado o espaço em outras duas ocasiões e constatou a evolução dos trabalhos que contam, agora, com setores determinados para cada tipo de produto, com destaque para a sala de medicamentos controlados.

 

“Aqui não é um supermercado onde se pega um produto e leva-se para casa. Não é criar dificuldades, mas é evitar problemas depois. Isso aqui é uma central que precisava de critérios e isso não é criar burocracia, tem que ter organização”, disse o prefeito ao falar sobre a necessidade da implantação de normatização no local.

 

Ele lembrou dificuldades enfrentadas pouco tempo atrás devido à falta de controle desse serviço tão essencial para o funcionamento da rede de Saúde do Município. “Assim que eu assumi a Prefeitura de Corumbá, registramos problemas sérios com falta de medicamentos e eu vim aqui onde percebi que tinha muita coisa para ser feita. São trabalhos que são fundamentais e queremos que essa organização se aprimore cada vez mais”, comentou o prefeito ao afirmar que se empenhará na busca de mais estrutura e condições para o local que atende a demanda de todas as unidades e programas de saúde do Município.

 

Considerado o “pulmão” da Saúde de Corumbá, o almoxarifado armazena e coordena recebimentos e distribuições de medicamentos e equipamentos médicos e odontológicos, além de materiais permanentes e de consumo e por isso a falta de rotina afetava toda a cadeia da Saúde, uma vez que não se podiam estimar as reais necessidades.

 

Na área de medicamentos, a abertura de novas unidades básicas de saúde e a contratação de novos médicos, bem como a nova sede da Farmácia Municipal foram avaliadas pelas coordenadoras do almoxarifado como causas do aumento do consumo, o que significa maior acesso dos serviços à população. Como exemplo, o medicamento Captopril (indicado para pressão) somou, em cinco meses, um milhão de unidades distribuídas, volume cuja estimativa estava relacionada a um ano. Já na Farmácia Municipal, agora em local adequado e central, tem registrado 700 atendimentos diariamente.

 

Uma das coordenadoras do Almoxarifado da Secretaria Municipal da Saúde, Cintia Soares, fez questão de ressaltar os investimentos que a Prefeitura vem realizando para o setor com capacitação e estruturação dos serviços.

 

“A gente fica nos bastidores, mas sabemos a diferença que nosso trabalho tem desempenhado na vida de cada pessoa, em cada bairro da cidade e todo mundo aqui já usou esse serviço. E por isso ficamos gratos em receber esse olhar diferenciado, de  mais perto por parte da Administração Municipal”, disse.

 

Além de conversar com os servidores, o prefeito Paulo Duarte também conheceu as dependências do Almoxarifado e ouviu as solicitações para o aprimoramento do trabalho no local.

 

“Existem algumas questões que precisam ser feitas para melhorar o ambiente, a condição de trabalho e dar mais estrutura para vocês e vamos fazer isso. Estou muito feliz por essa evolução que presenciei hoje”, disse Duarte ao afirmar que sua forma de gestão é a “olho no olho”, a de conhecer a realidade de cada setor do município.