Povo das Águas amplia atendimento e chega até às margens do Piquiri

O programa social Povo das Águas está ampliando o seu leque de atuação no Pantanal, levando serviços a comunidades cada vez mais distantes, carentes de atendimentos médicos e odontológicos, principalmente. Durante a quinta expedição, que aconteceu na semana passada, a equipe se desdobrou e chegou até à região do Rio Piquiri, no Pantanal do Paiaguás, já quase na divisa com o Município de Coxim.

 

O trabalho foi desenvolvido na sede da Escola Municipal Rural Polo Porto Esperança – Extensão Fazenda Santa Mônica, distante 180 quilômetros da área urbana de Corumbá. Para chegar ao local, a equipe, formada por médico, odontólogo, enfermeira, vacinadora e pela coordenadora do programa, deixou a barra do São Lourenço, no dia 27, em uma pequena embarcação cedida por uma ONG que administra a fazenda do Acurizal, uma Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN), onde embarcaram em um avião, com destino à Fazenda Santa Mônica.

 

“Foram dois dias de trabalho intenso. Quando chegamos à escola, encontramos crianças e até adultos que há tempos não recebiam atendimento médico e nem odontológico. As crianças, por exemplo, estavam todas com suas carteiras de vacinação desatualizada. Além disso, reclamavam de dor de dente e de outros problemas de saúde. Felizmente, conseguimos chegar a mais uma região distante e já estamos programando novos atendimentos naquela região”, disse Elisama Freitas Cabalhero, coordenadora do programa.

 

Atendimentos médico e odontológico foram solicitados pela gerente da Fazenda Santa Mônica, Suzana Coelho Lima, durante uma reunião em julho, com a secretária de Educação de Corumbá, Roseane Limoeiro. Na época ficou estabelecido que, quando o programa Povo das Águas retornasse ao alto Pantanal, uma equipe seria deslocada até aquela propriedade, para realizar os procedimentos necessários.

 

“Isto foi feito agora e tem que ser de avião. De barco, daqui de Corumbá até lá, demoraríamos cinco dias. Por isso mesmo a equipe foi reduzida. Mas, já estamos pensando em programar um novo atendimento, levando mais profissionais, pelo menos uma assistente social, já que um dos pedidos da comunidade de lá, foi em relação à atualização dos programas sociais, como o Bolsa Família”, explicou Elisama.

 

O atendimento na Extensão Santa Mônica foi realizado pelo médico Antônio Juliano de Barros, pelo odontólogo Cláudio Junior Alencar, pela enfermeira Elisângela Lira Bonifácio, e pela vacinadora Rocilde Pessoa. Foram 45 atendimentos médicos e 46 de enfermagem; 43 pacientes atendidos pelo dentista, com 138 procedimentos; 52 pessoas vacinadas (125 doses); 37 crianças pesadas (Bolsa Família); 03 mulheres atendidas com exames preventivos; e a entrega de 43 escovas de dentes. A Extensão Santa Mônica é administrada pelo município desde que o prédio foi construído pelo empresário e proprietário do local, Reginaldo Farias Santos.

 

Alto Pantanal

 

Enquanto esta equipe atendia a comunidade da Fazenda Santa Mônica e região, o restante do grupo que integra o Povo das Águas atuava em outras regiões do alto Paraguai e São Lourenço. A ação começou no dia 24 de agosto no Maracangalha, passou pelo castelo, Ilha Verde, Paraguai Mirim, Bom Fim, Barra do São Lourenço e Rio São Lourenço.

 

No geral foram 303 pessoas atendidas pelos médicos; 360 pessoas atendidas pela equipe de enfermagem; 201 pessoas atendidas pelos odontólogos, com 667 procedimentos; 258 doses de vacinas aplicadas em 134 pessoas; 187 pesagens do Bolsa Família; três mulheres examinadas (preventivo); distribuição de 43 escovas de dente; 72 cães e 03 gatos vacinados contra raiva.

 

Além do atendimento na região do Piquiri, outro detalhe da ação ficou por conta da equipe do 3º Grupamento de Corpo de Bombeiros Militar de Corumbá. Dois integrantes da guarnição se integraram à equipe e realizaram campanhas educativas e preventivas nas comunidades do alto Paraguai e São Lourenço, focando os riscos de picadas de cobra, combate a incêndios florestais, afogamento (salvamento), entre outros. Já há entendimentos com o Comando dos Bombeiros para capacitar a equipe do Povo das Águas em Primeiros Socorros.

 

Quem também acompanhou o grupo como voluntária foi Elis Regina Severino, da Colônia de Pescadores de Ladário, que recebeu 88 pedidos de carteiras de pescador profissional.

 

Na ação, a equipe da Secretaria de Produção Rural atendeu os ribeirinhos com distribuição de mudas de pimenta, citronela, sementes de abóbora, melancia, tomatinho, milho, entre outras, além de técnicas para criação de minhocas californianas para iscas, totalizando 72 famílias atendidas.  

 

Já a equipe da Assistência Social e Cidadania realizou ações visando atualização de dados cadastrais dos programas sociais do Governo Federal, atendendo 183 famílias, bem como distribuiu 200 cestas básicas.