Mutirão renova expectativa de corumbaenses enxergarem uma nova cidade

Começou nesta semana o segundo Mutirão da Catarata realizado pela Prefeitura de Corumbá em menos 15 meses. O trabalho de triagem está sendo realizado na sede do Sindicato Rural e envolve mais de 15 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde.

 

Os pacientes, todos com mais de 60 anos de idade, estão sendo avaliados pelo oftalmologista Francisco C. V. Lopes, o mesmo responsável pelos procedimentos feitos em junho de 2013.

 

“As cirurgias que fizemos no ano passado evoluíram muito bem. É muito gratificante, profissionalmente falando, fazer parte de uma ação como esta feita aqui”, avaliou o especialista, que também elogiou a logística e a estrutura montadas pelo Município para o mutirão. “A organização está ótima, tanto para a equipe clínica quanto para os pacientes”, completou.

 

Nesta terça-feira, 2 de setembro, o prefeito Paulo Duarte foi até o Sindicato Rural e conversou com os pacientes que aguardavam pela consulta. “Muitas pessoas que fizeram a operação no ano passado estão retornando para fazer a outra vista e sem apresentar nenhum problema. Agora vamos rumo ao nosso objetivo que é zerar a fila das pessoas que precisam dessa cirurgia”, afirmou o prefeito.

 

A Prefeitura trabalha para acabar com a espera pela cirurgia de catarata até o início do próximo ano. “Nosso objetivo é realizar mais dois mutirões até fevereiro do ano que vem. Ai sim conseguiremos atender todos os munícipes que precisam desse procedimento”, afirmou a secretária de Saúde, Dinaci Ranzi. As cirurgias serão realizadas na Santa Casa de Corumbá na quinta, sexta e no sábado. O trabalho de triagem termina nesta quarta-feira.

 

“Estou ansiosa para operar logo e voltar a dirigir”, contou a aposentada Carmem Boaventura, de 74 anos. Ela operou a vista direita no ano passado e aprovou o procedimento. “Foi tudo muito bem. Desse lado eu enxergo tudo. Agora só falta do outro”, continuou a moradora do bairro Dom Bosco, que completou: “quero ver como minha cidade está bonita”.

 

Aos 76 anos, Samuel Añes Pedraza também aguarda recuperar a visão prejudicada pelo passar dos anos. “Você acredita que trabalho na piscina do Corumbaense há quase 50 anos e até hoje não aprendi a nadar?”, brincou Samuel, mostrando bom humor e total confiança na equipe médica. “Tenho certeza que vai dar tudo bem”, afirmou. A expectativa da Prefeitura é operar cerca de 100 pessoas neste segundo mutirão.