Desfile de 236 anos de Corumbá ressalta orgulho de viver no município

Já é uma tradição para muitos comemorar o aniversário de Corumbá com o desfile pela avenida General Rondon. Neste 21 de setembro, quando a cidade completou 236 anos de fundação, 61 instituições entre civis e militares, prestaram sua homenagem ao município pantaneiro, carinhosamente chamado de “Cidade Branca”.

 

A chuva, que acompanhou todo o sábado, deu uma trégua no domingo e levou um grande público que ocupou as calçadas da rua Frei Mariano e avenida General Rondon, vias usadas para o trajeto do desfile cívico-militar.

 

O palanque, localizado na avenida na altura do cruzamento com a rua 7 de Setembro, recebeu autoridades das várias esferas da sociedade corumbaense. Neste ponto, muitas escolas fizeram apresentações especiais com suas fanfarras e também entregavam homenagens ao prefeito, Paulo Duarte; à primeira-dama, Maria Clara Scardini; e a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Márcia Rolon.

 

O prefeito destacou a importância histórica, cultura e as conquistas obtidas, recentemente, pelo município durante sua gestão.  “São 236 anos de uma cidade que tem uma história belíssima, uma história que se confunde com Mato Grosso e com Mato Grosso do Sul. É importante que quando comemoramos a cidade, fazemos isso com motivos porque temos obras relevantes que estão sendo entregues e feitas nesse um ano a oito meses que sou prefeito de Corumbá. Obras importantes para Saúde, Educação, Infraestrutura” disse ao lembrar, por exemplo, da entrega de várias unidades de atenção básica em Saúde da Família, da restauração do Hotel Galileu, da pavimentação da rua Pedro de Medeiros, entre outras ações realizadas com recursos próprios.

 

Ele frisou ainda o sentimento de orgulho, muitas vezes, até confundido com um “bairrismo” que cada filho desta terra carrega consigo. “Hoje é dia de comemorarmos o orgulho de ser corumbaense, de ter nascido aqui e daquelas pessoas que adotaram a cidade para viver. Com certeza, muitos gostariam de viver aqui e temos a honra e o prazer de viver nessa terra abençoada por Deus, pela Natureza e pelo povo que temos”, avaliou.

 

As apresentações foram abertas, às 16h30, pelas forças militares (Marinha, Exército, Aeronáutica, Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros), além da Guarda Municipal e Agetrat, seguido da Banda Municipal de Música Manoel Florêncio que precedeu os diferentes projetos desenvolvidos pela Fundação de Cultura de Corumbá.

 

Na sequência, movimentos culturais organizados, instituições sociais entre elas, o Asilo São José e a APAE, bem como escolas públicas e privadas, tanto da zona rural como da urbana, prestaram suas homenagens na avenida, que é cartão-postal da cidade aniversariante. As fanfarras deram um show a parte executando canções que foram desde o clássico “Parabéns a você” até ao “Hino de Corumbá”.

 

Como participação especial, instituições de outras cidades vieram participar da festa corumbaense: escolas da vizinha Ladário e de Aquidauana, além da banda municipal de Dois Irmãos do Buriti se apresentaram durante o desfile que entrou pela noite, antecedendo o show com o violeiro Almir Sater, na praça Genroso Ponce.