Show da cantora Delinha faz publico dançar no Jardim da Independência

Prestes a completar 78 anos de idade, no próximo dia 7 de Setembro, a cantora Delinha recebeu o carinho do povo corumbaense durante a última edição da Noite da Seresta. Em coro, a plateia cantou: “Parabéns a você” e abriu espaço para que a rainha da música sul-mato-grossense  promovesse uma noite com muitos ritmos regionais de raiz. Antes, artistas da terra já haviam subido ao palco, esquentando o público para o que viria em seguida.

 

Acompanhada a banda Antigo Aposento, Delinha cantou seus grandes sucessos construídos ao longo de uma carreira que começou na década de 50 com o parceiro Délio. O Sol e a Lua, música emblemática em sua trajetória, não faltou no repertório que colocou muitos casais para dançar em frente ao palco mais charmoso da cidade, o coreto alemão do Jardim da Independência, onde as atrações de cada seresta se apresentam para o público.

 

A artista presenteou os casais que dançaram com maior desenvoltura com cds e afirmou estar muito feliz por poder, mais uma vez, se apresentar em Corumbá, cidade que afirma já ter perdido as contas de quantas vezes esteve promovendo shows.

 

No momento mais reflexivo e de gratidão da apresentação, a cantora executou a música Nossa Senhora, de Roberto Carlos, agradecendo pela saúde conquistada apesar dos percalços da vida.

 

Trajando um xalé vermelho e um bom-humor de dar inveja a muita gente, Delinha ainda brincou com o apelido que ganhou, juntamente com Délio, no início da carreira, quando eles eram chamados de “casal de onças de Mato Grosso”.

 

A artista lembrou os episódios recentes e repetitivos de aparições do felino em Corumbá, porém com a “onça cantora” muitos não se intimidaram e, no final da apresentação, fizeram questão de tietá-la. Com muita disposição e alegria, ela recebeu a todos para fotos, abraços e palavras de carinho.

 

A prefeita em exercício de Corumbá, Márcia Rolon, prestigiou a Noite da Seresta, e se emocionou ao falar de Delinha. “É muito especial porque é a maior compositora do Brasil, a pessoa que tem o maior número de composições”, disse.

 

Márcia lembrou que a artista completa 78 anos agora, no início de setembro, mesmo mês em que Corumbá comemora seus 236 anos de fundação. “É uma pessoa que tem toda uma história, uma carreira, uma fortaleza. A gente teve privilégio de conseguir trazê-la para cá e ela fez um show empolgante numa noite gostosa. Foi um momento único”, destacou, enquanto uma fila de pessoas se formava, querendo abraçar, cumprimentar a artista. “Foi brilhante hoje”, finalizou.