Professor da Reme participa de curso oferecido pela Câmara dos Deputados

O professor Thiago Godoy, da Rede Municipal de Ensino de Corumbá, é um dos dois representantes do Mato Grosso do Sul que participará da etapa final do curso que está sendo oferecido pelo Centro de Formação e Treinamento (CEFOR) da Câmara dos Deputados, no período de 1 a 6 de setembro, em Brasília. Ele foi um dos escolhidos entre os oito participantes do curso à distância, realizado durante os meses de junho e julho. A outra educadora do MS é Andreia Souza, de Coxim.

 

O curso contará com as presenças de 54 educadores de escolas públicas do Brasil. O curso à distância teve como tema a Formação para Democracia e foi destinado a professores selecionados em todo Brasil que atuam em sala de aula nas unidades curriculares que vão ao encontro com o tema da formação.

 

No período eles tiveram aulas de Cidadania, de Democracia, de como atuam as três esferas do executivo e legislativo, os processos de criação de leis, além da vivência da Cidadania em ambiente escolar. Os selecionados tinham de refletiram sobre a temática, realizaram avaliações de conhecimento e participaram dos Fóruns propostos pelos tutores e formadores.

 

Concluída esta etapa, somente dois educadores de cada unidade federativa se classificaram para a quarta edição do Missão Pedagógica no Parlamento. Agora, todos terão contato com projetos realizados em diversas escolas que tratam da cidadania e da democracia, além de conhecerem  as atividades da Câmara Federal.

 

O Missão Pedagógica no Parlamento é um programa criado pela Câmara dos Deputados com o objetivo de oferecer aos educadores formação em educação para democracia. Esse foi o primeiro programa destinado a professores realizado pelo Legislativo no âmbito federal.

 

O programa busca a construção de uma rede nacional de professores sensibilizados para a importância da inserção da educação para a democracia nas práticas pedagógicas das escolas.

 

A cada edição são selecionados para o encontro presencial 54 professores da rede pública de ensino de todo o Brasil – dois de cada estado e do Distrito Federal. As despesas para participação no encontro em Brasília são custeadas pela Câmara dos Deputados.