Nova empresa de transporte coletivo entra em operação no mês de setembro

A Viação Cidade Corumbá, a nova empresa de transporte coletivo urbano e rural do Município, deve entrar em operação em setembro, mês em que a cidade completa 236 anos. O anuncio foi feito na tarde dessa quarta-feira, 06, pelo prefeito Paulo Duarte, durante o ato de assinatura do contrato de concessão dos serviços. “Será mais um presente para a população que, além de inúmeras obras, ganhará também um sistema de transporte coletivo digno”, destacou.

 

O contrato de concessão do sistema de transporte coletivo com a Viação Cidade Corumbá Ltda., foi assinado pelo prefeito Paulo Duarte, pelo diretor empresa, Sinval Martins de Araújo, e pela diretora-presidente da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat), Silvana Ricco. É válido por 20 anos.

 

Antes da assinatura, Duarte se reuniu com Sinval Martins e, “apesar do contrato prever um prazo até o final de outubro, solicitei ao diretor da empresa, que fizesse o possível para iniciar os serviços o quanto antes, e ele me afirmou que tudo fará para estar operando ainda no mês de setembro, com 21 ônibus nas linhas e quatro de reserva”, explicou.

 

O próprio diretor fez questão de anunciar que tudo já está sendo feito para a Viação Cidade Corumbá entrar em operação antes de outubro, conforme reza o contrato. “Vamos iniciar com 25 veículos e procurar fazer um trabalho eficiente, rápido, cumprindo rigorosamente os horários estabelecidos, atendendo plenamente as pessoas, com garantia, segurança, bons veículos que não vão quebrar todos os dias”, afirmou Sinval.

 

Paulo Duarte lembrou que a assinatura do contrato de concessão foi a última parte formal de um processo longo, iniciado em janeiro, quando a Prefeitura decretou a intervenção na empresa Canarinho, depois de uma tentativa frustrada em 2013, quando a atual administração buscou solucionar o problema do transporte com uma licitação para concessão dos serviços.

 

“Solucionar um problema que perdurava há décadas sempre foi uma das prioridades da nossa administração. Em janeiro intervimos na Canarinho e, paralelamente, iniciamos o trabalho visando o processo licitatório. A partir de agora, com a assinatura do contrato, a Viação Cidade Corumbá passa ser, por 20 anos, a detentora da concessão dos serviços na área urbana e rural de Corumbá. Tinha falado que seria a partir de outubro, mas conversando com o diretor da empresa, vamos buscar antecipar para setembro. Será m ais um presente para a população de Corumbá”, reforçou Duarte.

 

E o prefeito revelou que o processo até chegar a esta última etapa, que foi a assinatura do contrato, não foi fácil. “Se fosse já teria sido resolvido”, disse. “Estamos resolvendo um problema que perdurava a décadas e, a partir de setembro, teremos uma nova empresa operando, com 21 ônibus circulando, inclusive nas novas linhas que serão criadas, além de quatro veículos de reserva”.

 

Ao citar a quantidade de veículos circulando, o prefeito lembrou que é simplesmente o triplo do número que circulava em janeiro deste ano, quando da intervenção. “Na época, estamos com apenas sete circulando e em condições precárias, um verdadeiro caos. A expectativa é a melhor possível”, celebrou.

 

Funcionários

 

Um assunto tratado com a direção da nova empresa foi em relação aos atuais funcionários da Canarinho. “Solicitei ao Dr. Sinval para que aproveite os funcionários atuais e a disposição da Viação Cidade Corumbá é absorver esta mão de obra”, informou já se propondo a conversar com “o sindicato da categoria e com a Canarinho em relação a esta questão social”.

 

Em relação aos veículos que irão circular na cidade, o contrato reza que a frota deve ter, em média, cinco anos. “Será um grande ganho. Estamos saindo de uma frota com média entre 15 e 20 anos, para cinco anos”, explicou. Em Campo Grande, a idade média da frota é praticamente a mesma.

 

Sinval argumentou que serão ônibus em perfeitas condições, com conforto para os passageiros. “Vamos iniciar com ônibus normais, de três portas, em perfeitas condições, atendendo os passageiros com segurança, mantendo o valor da tarifa que hoje é de R$ 2,40. São veículos em perfeitas condições”, explicou, lembrando que ônibus zero quilômetro, com ar condicionando inclusive, implicaria em aumento de tarifa, e isto não está nos planos, apesar de Sinval informar que é possível a empresa, implantar mais pra frente, micro-ônibus executivos, refrigerados.