No Dom Bosco, Prefeitura atende mais uma comunidade com lajotamento

Moradores da Alameda Antônio Avelino Amaral, entre as ruas Cabral e América, no Bairro Dom Bosco, estão vislumbrando das melhores, livres dos problemas enfrentados nos dias de chuva, principalmente. É que a Prefeitura, depois de executar os serviços de terraplanagem, iniciou na segunda-feira, 11, a implantação de lajotas sextavadas, como parte do programa de urbanização de vias públicas lançado pelo prefeito Paulo Duarte no final de junho.

 

A pavimentação por meio de lajotas sextavadas com drenagem superficial está sendo executada por uma equipe de 12 calceteiros e calceteiras, muitos deles oriundos do programa social Se Essa Rua Fosse Minha, que foram contratos pela empresa responsável pelos serviços.

 

Enquanto o grupo executa a obra, moradores da Alameda Antônio Avelino Amaral comemoram o fim de um enorme problema. “A nossa rua era uma buraqueira só, isso sem contar o barro durante a chuva. A gente tin há que andar beirando as casas pra não pisar no barro”, confidenciou Afonso Ojeda, morador na casa 13.

 

Sentado em frente à sua residência, Afonso observa a equipe assentando as lajotas: “agora vai melhorar bem”, diz, destacando que o pavimento “era um serviço necessário, uma antiga reinvindicação de todos nós”. Sua esposa, Lenir, concorda e revela que “vai facilitar até o serviço do pessoal que faz a coleta de lixo”.

 

E a benfeitoria não representa melhoria de qualidade de vida somente para os moradores. Rogério Soares reside na 15 de Novembro mas tem sua empresa na Alameda Antônio Avelino. “Vai melhorar muito aqui”, diz, lembrando que, em períodos de chuva, a rua ficava praticamente intransitável, atrapalhando o seu comércio. “Agora, com o pavimento, vai facilitar muito o nosso trabalho”.

 

No Dom Bosco, além da Antônio Avelino Amaral, a Prefeitura já implantou o mesmo pavimento na Catarina A. Cunha e o programa prevê levar o mesmo benefício para as comunidades das alamedas Militar com saída para a Rua Cuiabá; Ana Rosa, entre Marechal Floriano e Alan Kardec, e Paiaguás, entre Alan Kardec e República da Bolívia, e a Rua América, entre José Fragelli e Marechal Deodoro.