Corumbá realiza ações em Academia de Saúde de combate ao tabagismo

Os frequentadores da Academia de Saúde do Bairro Arthur Marinho contaram com uma atividade diferenciada na manhã dessa quinta-feira, 28. Em comemoração ao Dia Nacional do Combate ao Fumo, que será celebrado na sexta, 29, agentes de saúde realizaram uma palestra de conscientização sobre os malefícios do cigarro. Entre um bate papo e outro, os alunos esclareceram dúvidas e saíram motivados a tornarem-se multiplicadores desta ação.

 

Para a aluna Zuleide de Oliveira, de 49 anos, o trabalho oferecido pelos agentes foi motivador. “Não sou fumante, mas meu esposo é. Nossa luta diária é para que ele abandone o cigarro de uma vez, pois ele tem consciência que a saúde dele já está bem prejudicada”, comentou.  “Depois da palestra de hoje, vou tentar conscientizá-lo de uma maneira mais eficaz”, continuou a moradora.

 

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, Lielza Molina, explica que para este ano, o tema escolhido para ser trabalhado entre as comunidades é o perigo do uso do “Narguile”, um cachimbo de água utilizado para fumar.

 

“Algo que atrai principalmente os jovens, precisamos alertar os malefícios que ele traz, pois segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são mais severos do que os do cigarro. Pra você ter uma ideia, uma hora de uso equivale a 100 cigarros”, explicou.

 

Destacando a importância de contribuir para a promoção da saúde e produção do cuidado e modos de vida saudáveis da população, através de espaços públicos, Lielza acrescenta que a proposta de levar o trabalho para a comunidade que frequenta a Academia de saúde, é capturar futuros multiplicadores.

 

“Aqui, trabalhamos o social, mental e o físico. E esse momento de propagação de bons hábitos saudáveis, permite que nossos alunos divulguem nossos trabalhos com os familiares, vizinhos e amigos, atuando na prevenção do tabagismo”, observou, acrescentando que, “fumantes dispostos a deixar o tabaco podem procurar voluntariamente os grupos de tratamento, através das UBSs”.

 

Novos hábitos

 

Dona Julieta Monteiro, de 68 anos, moradora do Arthur Marinho, é aluna da academia e fumante. Segundo ela, já realizou o tratamento e ficou dois anos sem fumar, mas retornou com o vício. “Tenho consciência de que estou errada e quero mudar. Vou retomar o tratamento no Centro de Saúde da Ladeira e buscar novos hábitos de vida”, prometeu Julieta.

 

A programação será repetida amanhã, Dia Nacional do Combate ao Fumo, na mesma Academia de Saúde, no período da tarde. As atividades estão a cargo da Secretaria Municipal de Saúde e são desenvolvidas pela Gerência de Vigilância em Saúde e pela Coordenadoria da Vigilância Epidemiológica de DANT – Doenças e Agravos não transmissíveis.