Prefeitura garante infraestrutura e empresário investe na parte alta de Corumbá

No final do ano passado, o empresário Gonçalo Amorim decidiu efetivar seu plano de expansão da fábrica especializada em produtos e serviços industriais. Sem desativar sua unidade localizada no Centro de Corumbá, ele construiu um galpão no bairro Guarani, parte alta da cidade, que atualmente abriga grande parte de seu novo e moderno maquinário.

 

O complexo administrativo, com escritório, sala de reunião e demais dependências, está em fase adiantada de construção e até o final do ano, a empresa deve estar totalmente instalada na rua Pernambuco. A via é uma das incluídas no projeto de recapeamento e pavimentação elaborado pela Prefeitura.

 

“Assim que for concluído o trabalho de drenagem, vamos iniciar a pavimentação, beneficiando dessa forma não só os moradores dessa região da cidade, como também o comércio local”, garantiu o prefeito Paulo Duarte, que visitou o empreendimento e parabenizou o empresário corumbaense pelo investimento.

 

“É um exemplo de empreendedor que se preparou, se qualificou e enxergou a oportunidade de investir na cidade”, afirmou o prefeito. A Ferraço foi aberta há sete anos com quatro funcionários e, atualmente, emprega 136 pessoas, devendo ampliar ainda mais a oferta de mão de obra até o fim do ano.

 

Praticamente todos os trabalhadores foram formados na própria empresa. “Temos um convênio com o Senai e oferecemos estágio para quem está concluindo o curso técnico lá”, explicou Gonçalo. A Ferraço foi eleita pela Vale, pela segunda vez, como a melhor fornecedora de serviços de todo o Mato Grosso do Sul. “Hoje oferecemos aqui em Corumbá o mesmo serviço que Campo Grande, Três Lagoas e outros grandes centros do País”, comemorou Gonçalo.

 

Saldo positivo

 

De acordo com os dados apontados Observatório do Mercado de Trabalho, produzido pela Secretaria Municipal de Indústria e Comércio, Corumbá apresenta a criação de 406 novos postos de trabalho, resultado melhor do que o obtido no mesmo período de 2013. “Com isso consideramos que no médio e longo prazo, o mercado de trabalho de Corumbá tem apresentado bons resultados”, avaliou o secretário Pedro Paulo Marinho de Barros, responsável pela pasta.

 

Em julho, o mercado de trabalho a nível nacional, estadual e municipal apresentou um volume de contratação menor se comparado ao mês de maio. Corumbá registrou um total de  501  admissões  e   511  demissões no mês passado, sendo o setor de Serviços o que teve maior número de admissões e o que mais demitiu.

 

Os setores de Comércio, Agropecuária e Indústria de Transformação também destacaram-se por terem sido os responsáveis pelo maior número de contratações. Já os setores de Serviços de Utilidade Pública, Construção Civil e Extrativa Mineral foram os que menos contrataram no respectivo período.

 

Serviços, Comércio e Agropecuária, apesar de terem um elevado número de contratações, também aparecem como responsáveis por mais de 81,21% das demissões no mês de junho. “Quando observamos a evolução do mercado de trabalho de Corumbá dos últimos 10 anos, notamos que a tendência para os meses de julho e agosto são menores em relação a geração emprego, o que cria uma expectativa não muito favorável para o próximo bimestre”, continuou Pedro Paulo.