Prefeitura amplia programa de horta agroecológica para pequeno produtor

O projeto faz parte de uma parceria entre a Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Produção Rural, o Sebrae-MS e o Campus do Pantanal da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), como forma de garantir um melhor aproveitamento do solo e da área de cultivo, reduzindo os custos de produção, economizando água, aproveitando os resíduos produzidos no próprio sítio e produzindo alimentos mais saudáveis.

 

O secretário de Produção Rural, Pedro Lacerda, explicou que o projeto implantado em junho, serviu como modelo para outros produtores aderirem a esta prática, “aliando a produção de hortaliças e verduras com a criação de galinha”, comentou. “E já podemos observar os primeiros resultados. No sítio onde foi implantado, já ocorreu a primeira colheita de verduras e já temos produtores preparando um espaço em seu sítio, para iniciar a criação de galinhas e cultivo da horta”, revelou.

 

Um dos produtores que aderiu ao sistema tem uma área no próprio Taquaral. Claudinei Aparecido Marcon preparou um espaço em seu sítio, construiu o galinheiro no centro, arou a terra em volta, e já prepara o plantio de verduras e hortaliças. Vai deixar de lado uma antiga horta, local em que ainda produz alimentos que são vendidos na feira do produtor que acontece duas vezes por mês na Praça da Independência.

 

“Isto é importante. Iniciamos com um projeto piloto e os produtores já estão aderindo”, observou Pedro Lacerda. “Qualquer produtor rural que desejar aderir ao programa, pode nos procurar na secretaria que vamos disponibilizar assistência técnica.

 

O projeto foi implantado durante uma manhã de campo no Taquaral e contou com a presença do engenheiro agrônomo Elio Sussumu Kokehara, consultor do Sebrae e responsável pelo sistema. Conforme ele, por meio desta metodologia, o alimento é bem mais saudável do que aquele produzido em hortas normais.

 

Pelo sistema, o produtor não usa veneno e nem fertilizantes industrializados. O adubo usado na plantação é todo produzido pela criação de galinhas. “É uma técnica que dá mais trabalho ao produtor, mas também garante melhores resultados e um melhor aproveitamento da área. E as galinhas, além do adubo, ainda oferecem os ovos que podem ser consumidos pelos próprios produtores ou vendidos”, destacou Kokehara.

 

Pedro Lacerda reforçou que “a Prefeitura é parceria da iniciativa e está disponibilizando todo apoio técnico para o desenvolvimento do trabalho. Temos juma equipe para atender os pequenos produtores que desejarem aderir a este sistema que vai permitir aliar a produção de verduras e hortaliças, à criação de galinhas. Tudo isto vai influir diretamente na renda do produtor, além de incrementar a agricultura familiar”, concluiu.

 

Os os produtores envolvidos no projeto foram capacitados por professores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Campus do Pantanal (CPAN). A horta de Claudinei é a segunda em implantação no Taquaral e a expectativa da Secretaria é que outros produtores façam adesão ao programa, inclusive de outros assentamentos.