Oficina de Dança leva trecho de espetáculo para Cena Som em Campo Grande

A Oficina de Dança da Fundação de Cultura de Corumbá será uma das atrações do projeto Cena Som nesta semana em Campo Grande. Os bailarinos corumbaenses apresentarão um trecho do espetáculo “Memórias”, executado como encerramento das atividades da Oficina no ano passado.

 

A apresentação acontecerá neste dia 31 de julho, 5ª feira, a partir das 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian. Como a proposta do Cena Som, projeto desenvolvido pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, é democratizar o acesso à arte estimulando a produção do Estado, os ingressos têm preço popular no valor de R$ 7,50.

 

De todo o espetáculo apresentado, a coreografia escolhida foi “Retalhos de Cetim” que traz 31 bailarinos em sua execução e conta ainda com a direção artística de Joel de Oliveira e Márcia Rolon; direção teatral e de texto por Sonia Ruas Rolon; coordenação de Joílson Silva da Cruz; figurinos de José Antônio Garcia; e como convidado especial, Hélio de Moraes Barros.

 

Hélinho, como é popularmente conhecido, torna-se o fio condutor do espetáculo através das memórias dos carnavais vividos pelo mestre-sala, passando desde a infância até a ressaca depois dessa grande festa.


15 Anos


A Oficina de Dança é um projeto mantido pela Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura. Surgida no ano de 1999, a Oficina teve sempre a meta de resgatar a nossa cultura pela arte do movimento. Com o passar do tempo, o projeto foi crescendo e ganhando em qualidade técnica, sendo reconhecido pelo talento de seus alunos, tornou-se um ícone da arte corumbaense e sul-mato-grossense.

 

Cerca de 600 alunos, entre crianças, adolescentes, jovens e adultos, são atendidos anualmente pelas atividades do projeto. Com inúmeros investimentos, melhorou a qualidade técnica de professores e alunos, que passaram a participar de variados cursos, oficinas, workshops e montagens coreográficas com profissionais renomados e premiados nacionalmente (danças folclóricas, dança contemporânea, street dance, balé clássico, entre outros estilos).

 

A Oficina já representou a cultura pantaneira, sul-mato-grossense e corumbaense em diversas cidades do estado e também fora dele. Desde sua criação já realizou 20 espetáculos, sendo “Memória” seu vigésimo primeiro.

 

Para as comemorações dos 15 anos de atividade, a Oficina de Dança já está preparando um novo espetáculo com todos os alunos para apresentação neste final de ano.