Inscritos no projeto Cama & Café já estruturam hospedagem alternativa

Ela recepciona a consultora com a mesma receptividade que afirma que irá receber seus futuros hóspedes. Com um sorriso aberto e bastante falante, dona Iara logo trata de deixá-la à vontade na casa que tem um jeito aconchegante e muito da personalidade da senhora que, entre seus hobbies, possui o de cultivar orquídeas.

 

Ela e o esposo aderiram ao Projeto Ladrilhos – Cama & Café que está sendo implantando em Corumbá pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Turismo do Pantanal, em parceira com o Sebrae. Dona Iara foi uma das primeiras pessoas que buscaram se informar sobre o projeto de hospedagem alternativa e por isso recebeu, esta semana, a visita da consultora Ana Trevellini.

 

Aposentada, Iara Lúcia Amarela conta que, inicialmente, a intenção não era utilizar do espaço do seu lar para promover um negócio, porém as circunstâncias da vida, a mostraram novas possibilidades.

 

“Meu marido que ouviu no rádio algo a respeito do Programa e a gente foi se informar porque nossa casa foi feita considerando o conforto da minha mãe, uma senhora de 90 anos, que precisava de um banheiro somente para ela, um espaço mais confortável, mas infelizmente a mãe morreu antes da casa ficar pronta”, relata a simpática senhora que vê no negócio, além da lucratividade, uma forma de interagir com novas pessoas.

 

“Eu gosto de lidar com gente, já trabalhei com Turismo, quero estudar, aprender como que faz. Elas vão me trazer algo que vou aprender e eu transmitir algo também, com certeza”, afirma.

 

A consultora do Sebrae Ana Trevellini explica que a visita de diagnóstico nas residências interessadas é de suma importância, já que cada uma tem sua peculiaridade somada à personalidade dos investidores.

 

“Conhecer as residências, entender melhor o perfil dos empreendedores que pretendem se dedicar a essa nova atividade profissional a fim de criarmos soluções exatamente dentro daquilo que eles precisam”, explicou ao contrariar qualquer afirmação que pregue altos investimentos para sua implantação.

 

“A residência pode ser super simples, mas o perfil do empreendedor é que vai definir a qualidade do serviço que ele vai oferecer, e o carinho com que ele vai receber esse hóspede e é isso o que a gente deseja: que sejam pessoas extremamente hospitaleiras e que tenham esse perfil”, disse ao reforçar a mais relevante característica do “Cama & Café”.

 

“Esse cliente que procura o Cama & Café é uma pessoa que quer um contato, uma interação melhor, conhecer a história do lugar, das pessoas, essa coisa mais intimista. Não tem importância se não é uma cada restaurada, for antiga”, reforça ao lembrar que cada residência passará por uma avaliação para que o empreendedor possa oferecer da melhor forma o serviço de hospedagem.

 

Durante a visita de diagnóstico, além de um questionário e coleta de informações, a consultora também fotografa os espaços das residências. A proposta, durante esse segundo semestre, é seguir com as consultorias e palestras para que, até o início de 2015, o Cama & Café esteja definitivamente implantado e recebendo seus primeiros hóspedes.

 

A Prefeitura informa que outras pessoas que manifestarem interesse em participar do programa, poderão se inscrever na Fundação de Turismo do Pantanal. “Já abrimos inscrição para o segundo grupo, que também receberá o diagnóstico e visitas individualizadas. Isto vai ocorrer na primeira quinzena de agosto”, explicou Hélènemarie.

 

O “Cama & Café” é um programa de hospedagem familiar reconhecido pelo Ministério do Turismo (MTur) e incentivado pela Prefeitura de Corumbá. Qualquer pessoa pode fazer parte da iniciativa, desde que tenha ao menos um quarto sobressalente em casa e possua o perfil hospitaleiro peculiar ao povo corumbaense. Além disso, linhas de crédito serão disponibilizadas em apoio aos participantes do programa, caso necessitem.