Cine Cidadania exibe documentário “Meninas” para comunidade do CRAS III

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, utilizou a sétima arte para discutir sobre uma situação social geral: a gravidez na adolescência. O Cine Cidadania exibiu o documentário “Meninas”, da roteirista e diretora carioca, Sandra Wernec. O encontro aconteceu na tarde dessa quarta-feira, 02, no CRAS III e envolveu a comunidade da Cervejaria, Arthur Marinho, Dom Bosco e Generoso.

 

 

O filme retrata a história de vida de quatro meninas, que aprendem a lidar com a maternidade precoce, situação vivenciada não só por elas, mas por uma realidade de muitas adolescentes no Brasil. O Documentário se passa na cidade do Rio de Janeiro, e no contexto das filmagens, é possível observar por meio dos relatos dos familiares, em especial os pais das meninas grávidas, amargura e desilusão enquanto desabafam sobre o grande ‘fardo’ que os filhos significam.

 

 

Num ambiente sem perspectivas profissionais, o documentário retrata o encantamento das moças das favelas com a imagem de poder representada pelos participantes do ‘movimento’ (tráfico) que diretamente se associa à situação da busca pelo prazer no sexo precoce – que é mostrado como a única válvula de escape em meio a tanta tensão social. O que se torna combustível para o aumento da gravidez indesejada na adolescência é justamente a pobreza.

 

 

O subsecretário Nilo Correa falou sobre a proposta de trabalhar com a comunidade temas que envolvam a família como porto seguro, como fonte de transformação de todo e qualquer ser humano dentro da sociedade. “Nosso objetivo é, de acordo com a realidade da população local, investigar o fenômeno do crescimento da gravidez adolescente. Trata-se de uma forma de conhecer como está a qualidade vida da nossa comunidade”, explicou.

 

 

Após a exibição do documentário, a equipe do CRAS III abriu uma discussão em torno da temática. “É uma oportunidade de orientar a população sobre os programas de prevenção oferecidos em nosso governo, porque muitas vezes a comunidade não tem esse tipo de conhecimento”, completou, acrescentando que o tema “Gravidez” não será o único foco do Cine Cidania, pois serão abordados temas como álcool e drogas, abrindo um leque para outros problemas encontrados no dia a dia.

 

 

 

Para a dona de casa Elizabeth Barba Castelho, moradora do Bairro Dom Bosco, o encontro foi muito esclarecedor. “Como já faço parte das atividades oferecidas pelo CRAS, sei que o encontro de hoje seria muito bom”, disse. “Eu trouxe minha filha para assistir e aprender também, porque é bom a gente vê o erro do outro e não fazer o mesmo”, observou.