Projeto piloto implanta horta agroecológica no assentamento Taquaral

Uma parceria entre a Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Produção Rural, o Sebrae-MS e o Campus do Pantanal da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) está implementado um novo conceito para o cultivo de hortaliças e verduras na zona rural do município.

 

O sistema de PAES (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável) garante um melhor aproveitamento do solo e da área de cultivo, reduz os custos de produção, economiza água, aproveita os resíduos produzidos no próprio sítio e produz alimentos mais saudáveis.

 

“Nessa metodologia, o alimento é muito mais saudável porque ele não recebe veneno e nem fertilizantes industrializados”, explicou o engenheiro agrônomo Elio Sussumu Kokehara, responsável pela implementação do projeto piloto no assentamento Taquaral. O adubo usado na plantação é todo produzido pela criação de galinhas.

 

“É uma técnica que dá mais trabalho ao produtor, mas também garante melhores resultados e um melhor aproveitamento da área. E as galinhas, além do adubo, ainda oferecem os ovos que podem ser consumidos pelos próprios produtores ou revendidos”, completou Kokehara, consultor do Sebrae.

 

O projeto, financiado com recursos do programa MS Sem Fronteira, também será levado para o assentamento 72, em Ladário, e para os pequenos produtores de Puerto Quijarro, na Bolívia. “A Prefeitura é parceria da iniciativa e está disponibilizando todo apoio técnico para o desenvolvimento do trabalho”, explicou o secretário municipal de Produção Rural, Pedro Lacerda.

 

“Essa é uma importante fonte para produção de alimentos e de renda para a agricultura familiar”, completou Lacerda. Todos os produtores envolvidos no projeto foram capacitados por professores do Campus do Pantanal (CPAN). A primeira horta agroecológica do programa fica pronta até o final do mês.