Com 7 anos, menino tem primeira consulta odontológica durante Povo das Águas

Aos 7 anos de idade, Everton Lima Pilar passou pela primeira consulta odontológica da vida durante a primeira edição de 2014 do Programa Social Povo das Águas, na parte alta do Pantanal corumbaense.

 

Parado no Porto Novo Horizonte junto com os três irmãos e os pais, Gelson Mendes Pilar, 29 anos, e Roselene Lima da Silva, 22, ele encontrou alívio para um problema que o acompanhava há tempos: uma dor dente agravada por uma ulcera bucal.

 

“Era um dente careado que fraturou e a raiz acabou perfurando a bochecha, causando o ferimento”, explicou o coordenador de Saúde Bucal de Corumbá, Cláudio Alencar, responsável pelo atendimento da criança na região do rio São Lourenço, já na fronteira entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

 

“Aplicamos a anestesia local e foi feita a extração da raiz, procedimento simples, mas que se não fosse feito poderia até resultar em um câncer de boca”, detalhou o cirurgião dentista. Depois do processo, Everton recebeu curativo e medicamentos suficientes para todo o período de cicatrização da gengiva.

 

Assim como várias famílias ribeirinhas, Gelson, Roselene e os filhos vivem de forma quase nômade pelo Pantanal. Nesta época de cheia, deixaram o porto onde vivem atualmente, desceram o rio São Lourenço e se mudaram para um lugar mais alto, no Porto Novo Horizonte. Lá foram assistidos pela equipe da Prefeitura de Corumbá que integra o Povo das águas.

 

Além do atendimento odontológico e médico, a família foi imunizada contra a gripe A e outras doenças. Na área social, eles foram cadastrados pela equipe do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Itinerante e serão incluídos nos programas sociais da Prefeitura e do Governo Federal.

 

O primeiro passo será o registro civil tardio da mãe, Roselene. Gelson e os quatro filhos possuem certidão de nascimento, mas deixaram na antiga moradia. “Independente da documentação, que vai ser providenciada em parceria com os demais órgãos competentes, a família já faz parte da ação social”, garantiu Lilia Bezerra, gestora do Cras Itinerante.

 

O Povo das Águas é coordenado pela Secretaria de Governo e reúne profissionais das secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social e Cidadania, da Defesa Civil e da Fundação do Meio Ambiente. A próxima ação, marcada ainda para este mês de junho, vai atender os moradores da região do Rio Taquari. Em julho, os trabalhos chegam a parte baixa do Pantanal, do Porto Formigueiro até o Forte Coimbra.