Ação social da Prefeitura atendeu 164 famílias ribeirinhas do Alto Pantanal

Boa parte das famílias ribeirinhas afetadas pela cheia do Rio Paraguai recebeu atendimento médico, odontológico, fisioterapêutico, educacional e social disponibilizado pela Prefeitura de Corumbá.

 

O Programa Povo das Águas, coordenado pela Secretaria de Governo, assistiu 164 famílias residentes na parte Alta do Pantanal corumbaense, da região de Domingos Ramos até o Porto Novo Horizonte, já no Rio São Lourenço, fronteira com o estado de Mato Grosso, entre os dias 09 e 14 de junho.

 

Todos os moradores receberam cestas básicas, kits de higiene pessoal, lonas e um kit com verduras produzidas na zona rural da cidade. Ainda foram realizados 227 procedimentos de enfermagem, 195 consultas médicas, 107 procedimentos odontológicos e aplicadas 333 doses de vacinas diversas, entre elas as contra o H1N1, o HPV e a BCG.

 

O agende de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) imunizou 106 cães e 18 gatos contra a raiva animal. Ainda na área da saúde pública, 170 crianças fizeram o acompanhamento de peso exigido pelo Programa Bolsa Família, do Governo Federal. Nenhum caso de desnutrição foi detectado no local.

 

Três recém-nascidos ainda fizeram o teste do pezinho durante a Ação Social, que também contou com a presença de fisioterapeuta. O profissional atendeu 59 pessoas e realizou 17 procedimentos de acupuntura, proporcionando alivio imediato em dores crônicas de pescadores e catadores de iscas vivas.

 

Outra novidade nesta edição do Programa Social foi a presença de uma agente ambiental que iniciou uma pesquisa de diagnóstico sócio-econômico e ambiental de forma a nortear as futuras ações voltadas às boas práticas de preservação do bioma Pantanal. Nessa primeira ação foram entrevistados 45 pescadores profissionais.

 

Participaram da ação social profissionais das secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social e Cidadania, da Defesa Civil e da Fundação do Meio Ambiente. A próxima ação, marcada ainda para este mês de junho, vai atender os moradores da região do Rio Taquari. Em julho, os trabalhos chegam a parte baixa do Pantanal, do Porto Formigueiro até o Forte Coimbra.