Prefeitura realiza ação para celebrar Dia de Mobilização pela Saúde da Mulher

Corumbá recebe esta semana uma série de ações para lembrar o Dia Internacional de Mobilização pela Saúde da Mulher. As atividades estão a cargos da Prefeitura Municipal e envolvem as secretarias de Saúde, de Assistência Social e Cidadania, além de outras pastas da administração.

 

Um dos destaques será na quarta-feira, 28, quando é celebrada a data. Na oportunidade, além de ações voltadas para a saúde da mulher, a Prefeitura faz a entrega da unidade de saúde de Albuquerque, que foi reformada e ampliada pelo Município.

 

O Dia Internacional está sendo lembrado com uma semana dedicada à mobilização das mulheres pelo direito à saúde. Está envolvendo servidoras, usuárias das unidades de saúde existentes nos bairros, do Centro de Saúde da Mulher e dos Centros de Referência de Assistência Social.

 

Uma das atividades, sob coordenação da Gerência de Políticas para a Mulher da Secretaria de Assistência Social, será a criação de uma Comissão de Acompanhamento da Lei Complementar 176, proposta pelo Poder Executivo em 2013, durante a Campanha Outubro Rosa, e aprovada pela Câmara Municipal, que permite que as servidoras possam solicitar ausência de um dia de trabalho para realizar exames de controle de câncer de mama de colo de útero.

 

O ato será na Escola de Governo, às 08 horas. Esta comissão será formada por servidoras de todas as secretarias, fundações e autarquias municipais, e terá a incumbência de divulgar a Lei, orientar as servidoras quanto ao seu cumprimento, além de constituir mais um canal de diálogo entre o Executivo e as servidoras.

 

Além disso, durante esta semana, as mulheres que são atendidas pelos programas oferecidos nos CRAS, participam de Rodas de Conversas sobre Saúde da Mulher e Planejamento Familiar com técnicas da Secretaria de Saúde. O mesmo trabalho acontece nas Unidades de Saúde, no Centro de Saúde da Mulher e no Distrito de Albuquerque.

 

A data

 

O Dia de Mobilização começou em 1.984 no IV Encontro Mulher e Saúde, na Holanda, sob a coordenação da Rede Mundial de Mulheres pelos Direitos Reprodutivos e pela Rede de Saúde das Mulheres Latino-Americanas e Caribenhas, com o apoio da Organização Mundial de Saúde.

 

A mobilização chegou ao Brasil em 1.988 coordenado pela Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos do Brasil, com o apoio do Ministério da Saúde, e vem ganhando adesões desde então de Governos, ONG´s e Sociedade Civil.

 

Em 2010 a mobilização passou a ser apoiada pelo Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia do Governo Federal e pelo Fundo para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

 

O dia é uma forma de chamar a atenção da sociedade brasileira para os problemas da saúde da mulher e ampliar o debate público sobre os direitos das mulheres.