Ministério conhece projetos para desenvolvimento turístico de Corumbá

Os atrativos e as potencialidades turísticas de Corumbá e do Pantanal permearam a audiência realizada entre o Ministro do Turismo, Vinícius Lage, e a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes, este mês, em Brasília.

 

A gestora do Turismo de Corumbá, que também é presidente do Fórum da Região do Pantanal, integrou uma comitiva com autoridades de Mato Grosso do Sul, que teve como propósito alavancar recursos para a implantação de projetos com foco no desenvolvimento do setor no Estado.

 

De acordo com Hélènemarie, o ministro, que assumiu o cargo em março deste ano, é um especialista em parques naturais e a questionou sobre o índice de competitividade de Corumbá.

 

“Foi uma oportunidade muito boa, produtiva para apresentar nossa cidade e o Pantanal, além disso mostramos a nossa competitividade para o desenvolvimento do setor”, lembrou ao citar os quatros prêmios recebidos por Corumbá (aspectos culturais, monitoramento, infraestrutura geral e políticas públicas), no ano passado, durante a 5ª edição do Índice de Competitividade do Turismo Nacional.

 

“Fomos a não capital mais premiada no índice de competitividade do Brasil, recebemos quatro prêmios e por aí nossa conversa fluiu de modo bastante receptivo, pois o ministro percebeu as nossas ações”, comentou.

 

Integraram a comitiva de MS em Brasília: Nilde Brun (FUNDTUR/MS), Leonel Britto (Bonito), Juliane Salvadori (Bonito), Afrânio Soares (Geopark); Rodrigo Coinete (Bonito) e Marcelo Turine (FUNDECT).

 

 

Carteira de projetos

 

Dentre as propostas apresentadas ao ministro Vinícius Lages, destacam-se, segundo Hélènemarie, o PDTIS Pantanal (Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável) e a estruturação da Estrada Parque.

 

O PDITIS é um planejamento de longo prazo para um pólo turístico, que deve ser elaborado com participação das instituições e comunidades envolvidas. Com a aprovação deste instrumento é possível buscar a captação de recursos juntos a instituições como o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o BIRD (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento).

 

“A gente sabe que para avançarmos no contexto turístico temos que perceber o território e Corumbá é um indutor de desenvolvimento turístico da região. O PDITIS é um instrumento que nos fortalecerá na captação de recursos”, comentou a diretora-presidente da Fundtur Pantanal ao lembrar a posição de destaque o município de Corumbá possui frente ao bioma pantaneiro.

 

Quanto à Estrada Parque, ela apresentou ao ministro projeto que tem por objetivo fortalecer não apenas a infraestrutura, que é a mais visível necessidade, mas também os demais elementos constitutivos da atividade turística na localidade.

 

“Estrada Parque Pantanal que hoje carece de investimentos em relação à infraestrutura turística não só no receptivo e no atendimento, mas no monitoramento do fluxo e dos impactos na estrada’, disse ao detalhar o projeto que prevê ainda a implantação de dez torres de observação da paisagem, centros de atendimento nas entradas pelo Lampião Aceso e pelo Buraco das Piranhas.

 

A mesma carteira de projetos está nas mãos do prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, que deverá entregar uma cópia do documento ao senador Delcídio do Amaral com vistas à aprovação do maior número possível de projetos na esfera federal.