Festival chega ao seu último dia e tem premiação do “Soy Loco Por Ti América”

Domingo, 04 de maio, último dia do Festival América do Sul em Corumbá. A programação é intensa, começa logo nas primeiras horas da manhã e, como atrações, muida dança, show musical e a entrega da premiação do concurso “Soy Loco Por Ti América”, tudo à noite, na estrutura da Praça Generoso Ponce.

 

Neste último dia, a população tem a oportunidade de visitar a feira do artesanato no Pavilhão dos Países; exposição dos homenageados no FAZ (os dois a partir das 14 horas); exposições Sabores da América do Sul, Nosotros, Corumbá – O Pantanal, sua gente e os seres que ai permeiam, e a Gravura de Lasar Segali, durante todo o dia, no Espaço do Sesc. Tem ainda intervenções de rua na região central da cidade, a partir das 14 horas; cinema a partir das 14 horas no Espaço Sesc.

 

Já a partir das 18 horas, no Palco Pantanal, muita dana e música com O Segredo da Brincadeira – Moinho Cultural; Memórias – Retalhos de Cetim, com a Oficina de Dança do Pantanal; Monólogos da Dor, com a Cia. do Mato, e shows com o grupo sul-mato-grossense Forrózem, e para fechar a festa, o Afroreggae.

 

Soy Loco

 

Entre a dança e os shows musicais, acontece a premiação do concurso cultural, “Soy Loco Por Ti América”. O público poderá conferir os vencedores deste ano a partir das 19 horas, na Praça Generoso Ponce.  A atividade é uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação e da Fundação de Cultura, em conjunto com o Governo do Estado, por intermédio de sua Fundação de Cultura, e envolve alunos do ensino médio e fundamental, que trabalham o tema “Sentido da Arte”.

 

Com o objetivo de promover uma discussão sobre a identidade cultural da América do Sul, visando à integração dos povos e realizando o maior encontro de cultura do ano, a atividade reuniu escolas públicas e privadas de Corumbá e Ladário (Brasil) e Puerto Suarez e Puerto Quijarro (Bolívia).

 

Para este ano, além das categorias histórias em quadrinhos, poesias, redações e desenhos, foi incluída a música. Cada escola participante fez uma seleção interna de até cinco trabalhos para o ensino médio e fundamental. Após esta escolha, as histórias em quadrinhos, música, poesias, redações e desenhos feitos pelos estudantes foram entregues à Fundação de Cultura de Corumbá e a Biblioteca Municipal.

 

Este ano, uma comissão avaliadora escolheu os seis melhores trabalhos: três do ensino fundamental e três do ensino médio. De acordo com a organização do evento, os 40 melhores trabalhos que participaram do concurso, ficarão expostos no stand do Festival América do Sul. Já os primeiros colocados de cada categoria serão premiados com bicicleta e notebooks.