Em Abertura de FEGASA, chefs degustam sabores do Pantanal

O FEGASA (Festival Gastronômico Sabores das Américas) abriu oficialmente sua terceira edição na noite desta quinta-feira, 1º de maio, com a presença de chefs participantes, autoridades e representantes do Município e do Estado, e empresário setor local da gastronomia.

 

Realizado pela Prefeitura Municipal de Corumbá, através da Fundação de Turismo do Pantanal, e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) do Pantanal, o FEGASA tem  parceria do Governo do Estado, por meio da Fundação de Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul (FUNDTUR/MS), Serviço Nacional do Comércio (SENAC/MS) e integra a programação do Festival América do Sul (FAS).

 

Durante a abertura do FEGASA, a apresentação o bioma do Pantanal e seus potenciais para a gastronomia foram destacados. Os presentes assistiram a um vídeo que mostrou as peculiaridades dos ciclos de cheia e seca e como eles influenciam na manutenção da vida nesse ambiente.

 

Dentro desse olhar, o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, fez um pedido aos chefs e visitantes, alertando sobre a necessidade de frear certos tipos de investimentos com alto poder lesivo ao ambiente pantaneiro.

 

“É importante também para quem nos visita de outros estados que levem, divulguem o que de belo viram aqui, mas que alertem sobre os riscos desse frágil bioma. Ajudem-nos a preservarnosso Pantanal corre muitos riscos, um deles, é as PCH’s, as Pequenas Centrais Hidrelétricas” disse ao lembrar que o lucro econômico não pode nunca se sobrepor às questões ambientais.

 

“Tem pessoas querendo fazer dezenas delas  (PCH’s) na nascente do rio Paraguai. Isso é um desastre anunciado. Isso é gente que quer ganhar dinheiro às custas da exploração ambiental, quer transformar esse bioma num desastre como aconteceu com o rio Taquari”, afirmou ao citar o episódio do assoreamento do rio e que ainda hoje não se recuperou das consequências da exploraçao indiscriminada.

 

O prefeito é um defensor de que a geração derenda e desenvolvimento local ocorre, sobretudo, com o crescimento da atividade turística e para isso ele destaca que eventos como o FAS e o Fegasa contribuem de maneira efetiva.

 

“São 11 anos de Festival América do Sul, é um festival que já atravessa dois governos, o que demostra que ele é de toda uma cidade, de um povo com o lema de integração da América do Sul. De uns três anos para cá, o Festival Gastronômico foi inserido dentro do FAS e fez com que se integrasse ainda mais a vertente do Turismo, que é muito importante, fundamental. É a vertente do Turismo é que vai ser aquela fonte, aquela vertente geradora de emprego”, afirmou.

 

Nossos Sabores


Apesar do tema do FEGASA deste ano ser “Comida de Rua”, uma pauta que estão em discussão nos grandes centros do país, os organizadores do Festival Gastronômico prepararam receitas com ingredientes locais como forma de proporcionar um entendimento maior da região através de seus sabores.

 

Caldo de piranha, ceviche e isca de pintado, antepasto de carne soleada com bolacha pantaneira, acompanhado de caipirinha de limão galego e, de sobremesa, sorvete de bocaiuva foram alguns pratos apresentados em forma de “finger foods”.

 

“A proposta é que esses chefs conheçam esses sabores e possam conosco criar novas possibilidades de receitas. Que eles se encantam com o que temos a oferecer e possam nos ajudar a divulgar e preservar nosso Pantanal e sua cultura através da gastronomia”, explicou a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes.

 

A terceira edição do Festival Gastronômico Sabores das Américas está acontecendo nas dependências do Sindicato Rural de Corumbá e, ainda tem como atrativo, a Feira Corumbá, espaço que será montado na rua XV de Novembro, como intuito de troca de experiências com os especialistas da gastronomia de várias regiões do Brasil e de países sul-americanos.

 

Confira a programação


02/05 – Sexta-feira


09h às 10h30 – Oficina com o Chef Checho Gonzales, boliviano e idealizador e produtor da Feira Gastronômica “O mercado” em São Paulo, um evento que discute acessibilidade e agita o Movimento de Comida de Rua. Atua como consultor, sua cozinha é inspirada na cultura latina.

10h45 às 11h45 – Palestra SENAC: Food Truck – cases de sucesso, legislação e empreendedorismo.

12h às 13h30 – Oficina com Chef Hugo Antares, proprietário do restaurante Obá, em São Paulo, é um “paulisteca”, mistura de paulista com asteca. Sabe administrar e controlar os ingredientes, cores, temperatura e sabores que chegam à mesa.

13h30 às 15h – Oficina com o Chef Marcílio Galeano.

15h15 às 16h45- Oficina com o Chef Henrique Fogaça, proprietário do Restaurante Sal desde 2005 e neste ano abriu o Bar Cão veio. Sua cozinha é caracterizada por temperos fortes e produtos de qualidade. Também coordena o projeto “O Mercado”.

17h às 18h30 – Oficina com o Chef Arturo Herrera, natural da Cidade do México, com uma considerável bagagem em gastronomia mexicana. Ele aposta nesta nova tendência gastronômica urbana: os Food Trucks. Leva a comida mexicana aos grandes centros de trabalho. Com o La Buena Station passeia pelos bairros de Perdizes, Pinheiros, Vila Matilde em São Paulo.

18h45 às 20h – Oficina com o Chef Rodrigo Martins, Chef Executivo dos restaurantes Vino! (SP) e La Varenne (Curitiba) e presta consultoria para Manjar das Garças e Amazon Beer (ambos em Belém) e Oliva Pizzas (Londrina).

19h às 21h – Feira Corumbá – Rua XV de Novembro (entre avenida General Rondon e Rua Delamare) – Roda de conversa com os Chefs convidados. Tema: “Movimento de Comida de Rua é legal”.

 

03/05 – Sábado


09h às 10h30 – Oficina com o Chef Alexandre Furquim, formado em gastronomia, é sócio-proprietário e responsável pela cozinha do Restaurante Zafferano, em Campo Grande – Mato Grosso do Sul.

10h45 às 11h45 – Oficina com o Chef Rodrigo Martins

12h às 13h30 – Oficina com o Chef Henrique Fogaça

13h30 às 15h – Oficina com o Chef Checho Gonzales

15h15 às 16h45 – Oficina com o Chef Arturo Herrera

17h00 às 18h30 – Oficina com Chef Hugo Antares

18h45 às 20h – Oficina com o Chef Alexandre Furquim

19h às 21h – Feira Corumbá