Corumbá regulamenta Cama & Café e é a primeira do MS na modalidade

Corumbá mais uma vez será pioneira dentro de Mato Grosso do Sul em ações para o fortalecimento da atividade turística. Com a regulamentação do programa de hospedagem alternativa “Cama & Café”, a cidade pretende aumentar a oferta de leitos, ao mesmo tempo em que cria oportunidades para o incremento de renda dos moradores.

 

A Lei Complementar nº 177, de 08 de maio de 2014, publicada na edição da segunda-feira, 12 de maio, no Diário Oficial do Municipal, definiu a forma de cobrança e incidência do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), conforme Código Tributário Municipal de Corumbá.

 

Proposta pelo próprio Executivo, a lei foi encaminhada à Câmara Municipal, onde foi aprovada e, depois seguiu daquela Casa de Leis para a sanção do prefeito Paulo Duarte.

 

Conhecida também pela expressão inglesa “Bed and Breakfast”, essa modalidade de hospedagem insere o morador na cadeia econômica do turismo. Segundo definição do Ministério do Turismo, podem ser utilizadas residências “com no máximo três unidades habitacionais, com serviços de café da manhã e limpeza, na qual o possuidor do estabelecimento resida”.

 

“A fórmula dessa modalidade não prevê a construção de novas estruturas, já que a hospedagem se realiza nas casas dos habitantes locais, limitando a proposta somente à capacidade de recepção do lugar, promove a integração de serviços das práticas profissionais de transportes e tour turísticos, de artesanato e de produção de produtos típicos, entre outros”, destacou o prefeito que ainda detalhou outra característica encontrada junto ao Cama & Café.

 

“Ele proporciona o intercâmbio cultural pela criação de espaços de encontro entre os turistas e os habitantes locais, dando vida a um puro e espontâneo intercâmbio cultural, estimulado pela convivência direta e cotidiana entre hóspede e empreendedor”, observou.

 

De acordo com Hélènemarie Dias Fernandes, diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, essa forma mais intensa de relacionamento do turista com a vivência local vem sendo bastante procurada atualmente, por visitantes em todo o mundo.

 

“O Cama & Café tem esses conteúdo cultural muito importante. O mundo inteiro já faz essa modalidade, cujo maior ganho é a relação do turista com o local. O corumbaense tem essa característica de ser um anfitrião, então porque não ganhar dinheiro com isso também?”, questionou a gestora.

 

Mercado

 

Dos 144.663 mil turistas que pernoitaram na cidade no ano passado, 12,83%, ou seja, quase 23 mil, estiveram hospedados na casa de amigos e parentes, somados aos que escolheram outros meios de hospedagem, como camping ou motor home e ainda aqueles que pernoitaram em hotéis de trânsito.

 

“No documento referencial do Turismo 2013 já temos a projeção de que 205 mil turistas estiveram em Corumbá, então não estamos falando apenas em períodos de grandes eventos, estamos falando de um novo negócio para a população local que poderá atuar durante todo o ano”, afirmou Hélènemarie.

 

De acordo com ela, o Cama & Café irá começar em forma de programa-piloto com 10 a 20 residências. Toda a formatação prática ocorrerá com o respaldo do Sebrae.

 

“Para implementarmos o Cama & Café já estamos trabalhando e constituímos neste processo um grande parceiro com know-how no programa que é o Sebrae. A partir de maio estamos recebendo a consultora Ana Trevelin para começar a mapear, chamar a população, explicar qual a modalidade e quais as oportunidades desse programa”, disse ao explicar que estão programadas sete fases até à plena implantação.

 

Para saber um pouco mais sobre a modalidade Cama & Café, basta acessar o link: http://www.classificacao.turismo.gov.br/MTUR-classificacao/mtur-site/Entenda?tipo=4