Procon solicita plano de melhorias dos serviços da Telefônica Brasil na cidade

A Gerência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) deu um prazo de sete dias para a Empresa Telefônica do Brasil S/A apresentar um plano concreto de medidas para melhoria dos serviços de telefonia móvel em Corumbá. O ofício (007/2014) foi encaminhado na segunda-feira, 31 de março, pelo gerente do Procon, Alexandre do Carmo Taques Vasconcellos, que aguarda este documento até a próxima semana. O não cumprimento acarretará na suspensão de venda de novas linhas no Município.

 

“O Procon de Corumbá recebeu um documento do prefeito Paulo Duarte, relatando recebimento de inúmeras reclamações dos munícipes sobre a péssima qualidade dos serviços de telefonia móvel da Vivo. É preciso que a empresa responsável tome as providências cabíveis e nos encaminhe um plano de medidas concretas para melhorar os serviços com efeitos a curto prazo”, ressaltou Vasconcellos.

 

O gerente observou que é uma constante na cidade, ocorrer “falta de comunicação via celular, interrupção de ligações, ligações não completadas, além de outros inconvenientes. Isto tem sido uma rotina e quem sofre é a população”, continuou. “São problemas que acabam gerando transtorno financeiro, não só para o cidadão, mas também para o Município que perde em geração de recursos”, completou.

 

A primeira

 

A Telefônica Brasil S/A é a primeira empresa acionada pelo Procon para melhorar os serviços sob risco de ter as vendas de novas linhas proibidas na cidade. O assunto foi amplamente debatido na semana passada, quando ficou definido que todas as em presas serão notificadas para, em curto prazo, solucionar os problemas que tanto afetam os usuários.

 

As notificações que começam  ser encaminhadas dão prazo de uma semana após o recebimento, para as operadoras apresentarem oplano de melhoria imediata dos serviços. Caso contrário, o Procon proibirá, com base legal no Código de Defesa do Consumidor, a venda de novas linhas telefônicas. Além disso, o descumprimento acarretará em multas.

 

“É um fato público e notório a péssima qualidade dos serviços prestados pelas telefônicas em Corumbá. O que acontece no município com a telefonia móvel já passou de todos os limites e essa situação atinge não isoladamente o cidadão, o que já seria ruim, mas alcança a cidade, no âmbito econômico, pois inibe novos investimentos”, afirmou na época o prefeito Paulo Duarte ao comentar que, em certas situações, “é necessário tomar medidas radicais” para a solução dos problemas que insistem em acontecer.

 

A questão vem sendo tratada desde 2013 pelo prefeito. Em março e abril ele se reuniu com executivos e gerentes de duas empresas que operam na cidade e ficaram acordadas ações para sanar as constantes interrupções nas chamadas de voz e até mesmo da cobertura de sinal oferecido, além dos serviços de dados (internet móvel) e banda larga.

 

Na época chegou ser apresentado um plano de melhorias. No em tanto, a situação piorou. Disposto a sanar de vez esse problema, o prefeito corumbaense também encaminhará um ofício ao Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, de quem desfruta bom relacionamento trazido da época quando o atual ministro desempenhou cargo de secretário do Governo de Mato Grosso do Sul.