Prefeitura implanta laboratório de análises clínicas funcionando 24 horas

Corumbá ganhará nos próximos dias um laboratório de análises clínicas em condições de atender a população 24 horas por dia. Na manhã dessa sexta-feira, 11, o prefeito Paulo Duarte visitou as novas instalações do Laboratório Municipal que funcionará em um prédio ao lado do Pronto Socorro Municipal, com estrutura necessária para desenvolver um serviço de ponta, bem diferente da atual disponibilizada no antigo prédio do mercadão municipal, ao lado da estação de transbordo.

 

“Ainda hoje, o laboratório funciona no antigo mercadão, sem condições digna de atendimento. Constatamos isto já no início da nossa administração, durante uma visita que fizemos àquele local e, desde então, iniciamos processo para tirar de lá, todos os serviços que o centro disponibilizava”, comentou o prefeito ao chegar ao prédio onde funcionará o novo laboratório, acompanhado da secretária de Saúde, Dinaci Ranzi.

 

O novo laboratório municipal funcionará em um prédio ao lado do Pronto Socorro e do Hemonúcleo Doutor Romeu Albaneze, em um prédio cedido pelo Governo do Estado, por meio de convênio. “Realizamos as obras necessárias no prédio, inclusive com ampliação, para dar plenas condições de atendimento à população com todos os exames de análises clínicas. Os serviços estão em fase de conclusão e, nos próximos dias, deverá entrar em funcionamento”, anunciou. A reforma e ampliação está sendo executada com recursos próprios.

 

O prefeito observou ainda que, no novo prédio, a Prefeitura vai poder realizar um atendimento 24 horas por dia. “Hoje, no mercadão, os serviços são disponibilizados somente nos períodos da manhã e à tarde, 08 horas por dia, e em um local insalubre. Com essa nova estrutura, além de ampliar o horário de atendimento, vamos resolver um grande problema que é dotar o Pronto Socorro de um laboratório em condições de atender os pacientes que ali chegam diariamente”, destacou.

 

Para o Chefe do Executivo corumbaense, Corumbá está dando um passo firme para proporcionar à população, uma saúde de qualidade. “Aqui vai funcionar o Laboratório Municipal e, além disso, estamos concluindo processo para iniciar a implantação de um outro laboratório na Rua Porto Carrero com a Frei Mariano. Teremos dois laboratórios funcionando plenamente e, além disso, as novas unidades de saúde do Dom Bosco, do Nossa Senhora de Fátima, do Universitário, outras que estão sendo reformadas e ampliadas, além da Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA) do Guató. São obras que vão transformar a saúde pública de Corumbá”.

 

A secretária Dinaci Ranzi fez uma observação em relação ao laboratório funcionar ao lado do Pronto Socorro. Segundo ela, quando há necessidade da realização de exames laboratoriais, o paciente que chega ao PS, tem que ser internado. “Com o laboratório aqui, ao lado, os exames serão realizados imediatamente, sem a necessidade de ser internado”, disse.

 

Outro ganho é que Corumbá passará contar com um laboratório credenciado no Ministério da Saúde, facilitando inclusive viabilização de recursos para aquisição de equipamentos, por exemplo.

 

Mercadão

 

Paulo lembrou que, a estrutura do prédio onde funciona atualmente o laboratório, é bastante precária. “Ele foi construído para ser um mercado municipal e não uma unidade de saúde. Será totalmente desativado nos próximos dias. O laboratório será aqui, ao lado do Pronto Socorro, junto ao complexo da Santa Casa, na Rua Colombo, e o restante dos serviços prestados lá, vai para o prédio que estamos reformando na Rua América”, informou, ressaltando que nesse outro local vão funcionar a farmácia central, fisioterapia, vigilância sanitária, vigilância ambiental, setor de imunização e ainda a Ouvidoria do SUS.

 

O prédio do mercadão está incluído no PAC das Cidades Históricas. Ele será restaurado e lá, a Prefeitura vai implantar o mercado do produtor. “Foi para isso que ele foi construído, para ser um mercado municipal. Vai voltar a atender o nosso produtor rural e a população corumbaense, a exemplo do que acontece na maioria das cidades brasileiras”, concluiu.