Corumbá abre Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza no dia 22

Corumbá abre no dia 22 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A imunização acontecerá em todas as unidades de saúde que contam com salas de vacinação e está a cargo da Secretaria de Saúde da Prefeitura. Esta é a 16ª campanha que vai até 09 de maio. A realização é do Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI), do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, da Secretaria de Vigilância em Saúde. O dia de mobilização nacional acontece em 26 de abril.

 

Nesta campanha, além das pessoas com 60 anos ou mais de idade, serão vacinados os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

 

Em Corumbá, as doses poderão ser encontradas nas unidades de saúde da família do Dom Bosco, localizada na Alameda das Laranjeiras, 170, Bairro Dom Bosco; Vitória Régia, na Alameda Antônia s/n, Cristo Redentor; Kadwéus, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Kadwéus; São Bartolomeu, na Rua Pernambuco s/n, João de Deus; Centro Saúde da Ladeira, na Ladeira Cunha e Cruz s/n, Centro; Fernando Moutinho, na Rua Rio Grande do Sul, s/n, no Cristo Redentor; Breno de Medeiros, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Bairro Popular Nova; no Ênio Cunha, na Alameda Tamengo, s/n, Cervejaria, e Popular Velha, na Rua Teodomiro Serra s/n – Bairro Popular Velha.

 

O público alvo representa aproximadamente 49,6 milhões de pessoas em todo o País e a meta é vacinar 80% do público alvo. A imunização é a forma mais efetiva de prevenir a infecção e suas complicações, mas a proteção não é completa, e o uso precoce de antivirais também é importante no manejo clínico dos casos graves ou complicados, devendo ser introduzido precocemente nos grupos de risco para reduzir as chances de complicação.

 

Esta ação envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), contando com recursos da União, das Secretarias Estaduais de Saúde (SES) e Secretarias Municipais de Saúde (SMS). Estima-se o funcionamento de cerca de 65 mil postos de vacinação, com o envolvimento de 240 mil pessoas e a utilização de 27 mil veículos (terrestres, marítimos e fluviais).

 

Influenza

 

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, e é um problema de saúde pública no Brasil. Esta patologia pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção viral (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissiveis e outras condições clínicas especiais). A cada ano esta gripe pode se apresentar de forma diferente, assim como a infecção pode afetar diferentemente as pessoas.

 

A principal intervenção preventiva para este agravo é a vacinação. A campanha anual, realizada desde 1999, entre os meses de abril e maio, vem contribuindo ao longo dos anos para a prevenção da gripe nos grupos vacinados, além de apresentar impacto na redução das internações hospitalares, gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias e mortes evitáveis. (Com informações do Ministério da Saúde)