Climatização muda rotina de escola e influi no aprendizado das crianças

A climatização de 23 salas de aula da Escola Municipal Fernando de Barros fez toda a diferença na vida dos 1.200 alunos da instituição. Antes dos ambientes serem totalmente refrigerados pela Prefeitura de Corumbá, estudantes e professores sofriam com o intenso calor, precisando conviver com a queda no rendimento da turma e uma capacidade de concentração baixa por parte dos alunos.

 

“As crianças ficam mais agitadas, não compreendem muito o conteúdo passado e a participação deles durantes as aulas é muito pequena”, compartilhou a professora da 6ª série B, Lucreciana Alves de Sousa dias antes da entrega da climatização.  “Estudar num ambiente assim, abafado e quente, além de diminuir a aprendizagem e o conforto, causa problemas de relacionamento, uma vez que os alunos disputam os poucos lugares perto do ventilador”, confidenciou a educadora.

 

Ao caminhar pela escola, fundada há 39 anos, era fácil entender um pouco desse sofrimento. Com estrutura antiga, o prédio que abriga a unidade de ensino, possui seis salas totalmente fechadas, abafadas e sem nenhuma ventilação. “A gente sente muito calor lá. É bem quente mesmo”, relata a estudante Nicole Açussena Velasques, do 7º ano. Para ela, a hora do recreio era o melhor momento, pois conseguia receber um pouco de ambiente fresco ao sair da sala.

 

“Embora a gente corra bastante aqui, e acabe ficando ainda mais suado, pelo menos pegamos um pouco de vento quando saímos da sala”, desabafou Nicole, que não via a hora de sua escola receber a tão sonhada climatização.  “Nós estamos muito ansiosos, porque é muito ruim estudar com apenas dois ventiladores funcionando, para uma sala tão cheia como a nossa”, completou, na época.

 

Compartilhando da mesma dificuldade, estava o professor Francisco dos Santos, que muitas vezes precisou recorrer ao improviso para conseguir dar suas aulas. “Como a escola não possui muitas árvores que possam gerar sombra nas salas de aula, o calor sacrifica muito os alunos, e eu não consigo concentrá-los nas atividades”, contou. “Por muitas vezes improvisei e optei por aulas alternativas, ou seja, fora do ambiente de sala de aula”, disse o educador.

 

Para ele, aguardar a climatização era como esperar por uma benção que vai mudar de forma surpreendente e positiva vida dos alunos. “Nós preparamos esta escola para ser climatizada e, por isso, acreditamos com fé que o rendimento será melhor”, completou o professor Francisco dos Santos.

 

Climatização

 

No último dia 06, o tão esperado sonho virou realidade.  E o conforto chegou para os alunos da escola Fernando de Barros, juntamente com o Centro de Educação Infantil Maria Candelária Pereira Leite, que fica anexo à unidade de ensino.  Mais conforto e condições dignas para o aprendizado foram garantidos pelo Executivo Municipal.

 

Como parte do projeto “Bons Ventos”, os aparelhos de ar condicionado entregues pelo prefeito Paulo Duarte, acalmou o coração da diretora da escola, Roseli Nery de Andrade Bento, que andava preocupada com o desempenho escolar dos alunos. “Além de um sonho realizado, é a certeza de que esse investimento traz dignidade e contribui para o nosso sucesso”, definiu.

 

E acompanhando a rotina dos estudantes, algumas semanas após a climatização, foi fácil constatar como a climatização trouxe um impacto positivo na aprendizagem. “Estou mais feliz e aprendo mais”, disse a aluna Sanara Caroline, do 6º ano A. Já para Nicole Açussena, que andava aflita com o calor, a novidade trouxe acima de tudo um grande alívio. “Ufa! Agora sim está tranquilo pra estudar”, declarou. “Quero ficar aqui dentro dessa sala pra sempre”, brincou a aluna.

 

Para a auxiliar de disciplina Joaquina Gonçalvez, as salas climatizadas trouxeram mais alegria para a escola. “As crianças estão mais felizes, fazendo com que a gente perceba isso no simples convívio com elas”, disse.  “Chega a ser uma dificuldade tirá-las da sala, pois querem ficar lá no geladinho direto”, acrescentou.

 

Felizes e agradecidos com a climatização, os alunos da Escola Municipal Fernando de Barros prometeram não decepcionar com as notas, nesse ano letivo. “Prometo me dedicar muito mais às aulas a partir de agora”, disse Lucas Thiago. Já para a aluna Sara dos Passos, o calor não poderá ser usado como desculpas para não estudar e se dedicar. “Junto com meus casacos, vou levar também para a sala de aula, muito mais vontade de aprender”, assegurou.