Autoridades do Brasil e da Bolívia alinham reuniões temáticas sobre fronteira

Reflexo do encontro entre o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, e o presidente da Bolívia, Evo Morales, no último mês de março, a Reunião Binacional para Soluções de Problemas Fronteiriços proporcionou o encontro entre autoridades dos dois países na unidade do Sebrae Corumbá, nesta manhã de terça-feira, 08 de abril.

 

“Temos que mostrar essa disposição. Temos que crescer juntos e mostrar que o crescimento é importante para o povo, sobretudo para os mais humildes. Crescimento de forma sustentável, e não é ficar fazendo favor aqui e ali. Vamos fazer política externa nós mesmos que vivemos aqui e conhecemos, ao invés de esperarmos a vinda de ministros. Para nós, o problema é muito sério, e por isso estamos nos mexendo com o intuito de, posteriormente, apresentarmos e sermos referendados pelos governos centrais”, disse o prefeito Paulo Duarte ao explicar o olhar lançado por seu governo à temática fronteiriça.

 

“Sempre enxerguei fronteira não como dificuldade, mas como oportunidade. Não podemos mais – Corumbá, Ladário, Puerto Quijarro e Puerto Suarez – sermos somente a passagem e controle de imigração e mercadoria e nada fica. A riqueza que passa por aqui, uma dela por aqui tem ficar, mas para isso temos que trabalhar de forma integrada”, reforçou o chefe do Executivo corumbaense.

 

Paulo Duarte apresentou os números de movimentação comercial que o Turismo realizado em Corumbá direciona para a Bolívia. De acordo com levantamento do Observatório do Turismo, pertencente à Fundação de Turismo do Pantanal, no ano passado, dos 210 mil turistas que visitaram Corumbá, 60 mil declararam fazer compras na Bolívia, gerando um valor de R$ 41 milhões. Em 2014, somente no período de Carnaval, essa movimentação foi de R$ 2 milhões.

 

“Nós temos um problema que precisamos trabalhar juntos, que é a segurança. Se nós tivermos uma segurança melhor, esses números podem duplicar, triplicar, pois ainda tem aquele estigma de não recomendar a ida para o país vizinho com um carro mais novo devido ao risco de assalto. Muitas vezes quem pratica crimes na Bolívia são brasileiros, então não se trata de preconceito, pois sabemos que tem criminosos brasileiros que vão à Bolívia cometer delitos”, comentou o prefeito corumbaense.

 

Primeiro tema

 

Durante a reunião, ficou acordado que no dia 09 de maio, uma sexta-feira, acontecerá a primeira reunião temática cujo foco será justamente a segurança. O tema foi proposto pelo prefeito Paulo Duarte e aceito pelos presentes dos quais o diretor de Desenvolvimento Regional da ADEMAF (Agência de Desenvolvimento das Macrorregiões e e Zonas Fronteiriças)/Santa Cruz, Emílio Rodas Panique, expôs o interesse do Governo Boliviano neste diálogo entre países.

 

“As nossas fronteiras são uma preocupação para o estado boliviano, pois temos problemas estruturais sérios que acabam repercutindo nas questões de segurança. O presidente criou uma agência para desenvolvimento nas áreas fronteiriças, a ADEMAF. Nos tem agradado muito a atitude do prefeito Paulo porque já se dispôs a tratar imediatamente o tema sem um círculo burocrático já que, às vezes, os procedimentos diplomáticos são muito lentos, cheios de protocolo que não permitem abordar a fundo o assunto”, explicou ao frisar que a discussão, apesar de feita por entes locais, não se restringe apenas a essa esfera tampouco a um único assunto.

 

“A segurança não vai ser o único tema, porque temos que discutir integração comercial, transporte e turismo, integração cultural, assim desenvolvermos discussões temáticas que nos permitam no final, a médio prazo, realizar um grande encontro, onde mostraremos tudo o que trabalhamos e os resultados, isso tudo com o aval das demais esferas do Governo”, ressaltou Panique que ainda observou. “Temos que fazer com os que vivam na fronteira, vivam melhor. Temos que dar condições ás pessoas com planejamento, segurança e é isso que queremos construir junto com Corumbá e Ladário”, disse.

 

O prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria, ressaltou a atitude do prefeito corumbaense em buscar esse diálogo binacional e também o pronto aceite do Governo Boliviano. Ele ainda colocou a Prefeitura da cidade vizinha à disposição das discussões em prol do alinhamento fronteiriço.

 

Também participaram da reunião, como autoridades brasileiras, a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon; o secretário municipal de Governo, Márcio Cavasana; a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes; o secretário municipal de Indústria e Comércio, Pedro Paulo Marinho; o tenente, Yuri Noguchi, que representou o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar; o comandante da Guarda Municipal de Corumbá, Danilo Vargas Júnior; e o vice-presidente da ACIC (Associação Comercial e Empresarial de Corumbá), Lourival Vieira.

 

Pelo lado boliviano, se fizeram presentes, o coronel Ramiro, Quisbeth Chipina, comandante do Posto Fronteiriço de Puerto Suarez, da Policia Nacional Boliviana; Simons Wiliam Dyran Blacut, responsável por planejamento e gestão de projetos de ADEMAF em Puerto Suarez; Otilia Janeth Guerrero Carrazana, responsável por planejamento e gestão de projetos da ADEMAF; e Mayko Cesar Gómez Flores, técnico em Comunicação da ADEMAF.