Prefeitura discute proposta de revitalização e uso do parque Marina Gattass

Integrantes do Grupo de Trabalho Intersetorial, criado por decreto municipal nº 1.272, de 3 de dezembro de 2013, apresentaram ao prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, na tarde desta quarta-feira, 26 de março, propostas para uso e destinação do parque Marina Gattass, além de um relatório com a situação atual do espaço público às margens da Baía do Tamengo.

 

Eles tiveram 90 dias para realizar estudos e discussões, bem como levantar todo o potencial apresentado pelo local inaugurado em 1991, mas que, nos últimos anos, não recebeu manutenção e, por consequência, ficou sem uso pela população.

 

O principal conceito adotado pelo grupo foi o de “uso combinado”, prática que coloca em harmonia duas ou mais funções ao espaço, o que permite atender à diversidade de público, garantindo um maior fluxo de pessoas.

 

No caso do Marina Gattas a ideia foi aliar esporte, cultura, meio ambiente e turismo. Inicialmente, ações de manutenção e limpeza, segurança e acesso serão realizadas num prazo de 120 dias.

 

Ficou definido que o parque contará com o sistema de videomonitoramento para garantir segurança e preservação do equipamento público. Quanto ao acesso, a implantação de redutores de velocidade e sinalização na rodovia Ramón Gomez, além de um estacionamento na área do parque, também foram colocadas como primordiais.

 

“Nesta primeira etapa, já vamos acabar com a situação de abandono que se encontra o parque durante mais de 10 anos”, comentou o prefeito Paulo Duarte, lembrando que o Marina Gattass é um dos pontos elencados dentro do circuito turístico que inclui ainda o Cristo Rei do Pantanal, a rodoviária intermunicipal, o Porto Geral e demais locais emblemáticos para a atividade na cidade.

 

“Isso faz parte de um projeto mais amplo de revitalizar e dar uso aos destinos turísticos. Muitos estavam abandonados há vários anos. Essa proposta do Marina Gattass tem um cronograma e nossa intenção é vencer essa primeira etapa, que já um grande desafio”, reforçou o chefe do executivo.

 

Ele ainda determinou que a transferência do Viveiro Municipal ocorra já nesta primeira etapa de revitalização e uso do parque. Atualmente, a Prefeitura de Corumbá mantém um viveiro de plantas nativas no Paço Municipal. No parque, o viveiro, além de suprir a necessidade do município, servirá para encorpar e manter todo o trajeto do Mini Horto Florestal ao longo do Marina Gattass.