Prefeito anuncia construção de unidade de saúde no Residencial Guató

Construção de uma unidade básica de saúde será a primeira intervenção da Prefeitura de Corumbá para atender as famílias residentes no Residencial Guató, construído pelo Governo do Estado. O anúncio foi feito na manhã dessa quinta-feira, 27, pelo prefeito Paulo Duarte, durante uma visita ao conjunto. Ele conversou bastante com os moradores, sentiu de perto os problemas do local e deixou claro que erros cometidos no passado devem ser corrigidos e é isto que a Prefeitura vai procurar fazer.

 

“Temos exemplos claros em Corumbá e um deles é o Loteamento Pantanal, um conjunto que foi implantado sem a mínima infraestrutura. Os problemas estão sendo sentidos hoje pelas famílias que residem lá. A Alameda Nove, por exemplo, em época de chuva, inunda e casas ficam alagadas. Se, na época, antes de construir as casas, tivessem se preocupado com a infraestrutura, drenagem, por exemplo, isto não estaria acontecendo”, lembrou.

 

E, para resolver este problema, a Prefeitura inicia nos próximos dias, um serviço de drenagem no conjunto, para acabar com os problemas de inundações durante as chuvas. “Vamos resolver. Vamos fazer a drenagem para que, no próximo ano, os moradores não tenham mais este problema”, informou.

 

E é a falta de infraestrutura que preocupa Paulo. No Residencial Guató, por exemplo, não foi implantada uma drenagem, asfalto, unidade de saúde, creche, escola… “Não conta com infraestrutura e quem sofre são as pessoas que estão morando aqui. Estamos aqui para resolver estes problemas. Questões políticas devem ser deixadas de lado. O que interessa é o bem estar da população. Estamos iniciando a limpeza dessa área onde o Governo vai construir um centro comunitário e já podemos adiantar que, ainda este ano, vamos iniciar a construção da unidade de saúde”, revelou.

 

“Vamos procurar resolver um problema que poderia ter sido evitado. Estamos com um grande programa habitacional para ser lançado, com 1.400 casas. Só não autorizamos o início das obras pelo fato de que estamos finalizando os projetos de infraestrutura, drenagem, pavimentação asfáltica, unidade de saúde, centro de educação infantil, escola, e outras benfeitorias. É um programa em parceria com o Governo Federal e a norma hoje é que nenhum conjunto habitacional pode ser entregue se não contar com infraestrutura adequada”, lembrou.

 

Paulo Duarte fez esta afirmação para lembrar a situação do Residencial Guató. No local foram implantadas 1.200 moradias e as famílias não contam com infraestrutura adequada. Para se ter uma ideia, a área onde será construído o centro comunitário, vai precisar de serviços de drenagem, devido ao excesso de minadouros. Com o início da limpeza, eles apareceram e a água está causando problemas à principal rua do conjunto, já sem boas condições de tráfego, devido à ausência do asfalto.

 

“Vamos procurar resolver os problemas das famílias do residencial por etapas, dentro das possibilidades da Prefeitura. O primeiro passo será a construção dessa unidade básica de saúde. Os moradores pedem também melhorias no setor de transporte coletivo. Hoje, o sistema está sob intervenção da Prefeitura e vamos buscar resolver esta situação também este ano”, destacou.

 

A intenção do prefeito é, em seguida, construir um centro de educação infantil e escola, para atender as crianças do conjunto, antes de drenar e asfaltar as ruas. “O problema foi criado, mas não podemos ficar discutindo isso agora. Temos que buscar soluções para estes problemas e é o que faremos”, completou.

 

A visita ao conjunto aconteceu nas primeiras horas da manhã. O prefeito estava acompanhado da diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, primeira dama Maria Clara Scardini; do secretário de Governo Márcio Cavasana; da secretária de Saúde Dinaci Ranzi; do subsecretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos, Gerson da Costa Melo; do gerente de Habitação e Regularização Fundiária, Madson Ramão, além de outros assessores.