Ministério e Secretaria Estadual orientam sobre forma eficaz de prevenção de gripe

Técnicos do Episus (Programa de Treinamento em Serviço da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde) e da Secretaria Estadual de Saúde estão em Corumbá orientando o setor e a população sobre os cuidados para a prevenção de gripe.

 

Apesar de o município ter registrado três mortes pela Influenza A (H1N1) em fevereiro deste ano, os profissionais reforçam que a situação da cidade pantaneira não é considerada como surto. Isso só foi possível, de acordo com os técnicos, graças ao bom desempenho da cobertura vacinal realizada pela Secretaria Municipal de Saúde no ano de 2013, quando equipes levaram as doses para a imunização até mesmo em feiras livres, buscando atingir o maior número possível de pessoas inseridas nos grupos preconizados pelo Ministério da Saúde.

 

Em reunião com o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, e a secretária de Saúde do município, Dinaci Ranzi, os profissionais destacaram que, somada à campanha de vacinação, prevista para começar dia 14 de abril em todo o território nacional, o município de Corumbá também pode reforçar ações de vigilância, sobretudo pelo fato de sua característica geográfica e turística.

 

Na avaliação dos profissionais, dentre as formas de prevenção, a mais eficaz está ligada à assepsia das mãos. Eles explicaram que água e sabão são mais eficientes que o álcool gel, produto que deve ser usado quando não há alternativa para a lavagem.

 

Outro ponto colocado pelos técnicos foi a automedicação. Segundo eles, quando uma pessoa realiza a utilização, de forma preventiva, do medicamento adotado no tratamento da gripe A, pode gerar uma resistência do vírus na comunidade inserida.

 

Os profissionais destacaram ainda que o uso de máscaras é medida recomendada apenas para pessoas que forem diagnosticadas com a doença, ou então, para profissionais da saúde em suas funções.

 

Dessa forma, eles lembram as medidas básicas de cuidados para se prevenir da gripe:
 
– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente após tossir ou espirrar;
– Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
– Não usar medicamentos sem orientação médica (automedicação)
– Evitar ambientes fechados com aglomeração pessoas em caso de sintomas de gripe
– Cobrir nariz e a boca ao tossir ou espirrar
– Procurar o médico ou a unidade de saúde mais próxima em caso de febre alta (38°), tosse ou dificuldade respiratória;

Conforme o protocolo de nacional de imunização designado pelo Ministério da Saúde para a realização de campanhas, a vacinação obedece a um cronograma com datas pré-definidas e com um público-alvo específico. A vacinação realizada em 2013 tem validade até o próximo ciclo da campanha em 2014, que será realizada nos dias 14/04 a 02/05. 
 
A campanha disponibilizará  as vacinas para os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde, sendo eles:

– Crianças com idade de seis meses a um ano 11 meses e 29 dias;
– Trabalhadores de saúde;
-Gestantes;
-Puérperas até 45 dias após o parto
– Indígenas;
– Idosos (60 anos ou mais)
– População Privada de Liberdade
– Funcionários do Sistema Prisional.