Corumbá já vacinou 1.868 crianças contra HPV, 58,25% da meta estabelecida

A cidade de Corumbá já imunizou 1.868 crianças contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), 58,25% da meta prevista que é imunizar 3.207 meninas na faixa etária de 11 a 13 anos. O trabalho está sendo desenvolvido pela Secretaria de Saúde da Prefeitura em nove unidades de saúde e nas escolas do Município.

 

Nessa quarta-feira, 26, a campanha chegou à Escola Municipal Barão do Rio Branco. No local, as equipes vacinaram 68 crianças, praticamente 100% do previsto. Apenas uma apresentou documento assinado pelos país, não concordando com a aplicação da vacina.

 

A campanha foi realizada pela equipe da Unidade Básica de Saúde da Popular Velha. O coordenador de imunização, Wangley Campos, acompanhou os trabalhos e também aplicou a vacina. “Iniciamos a campanha no dia 10 e, além das unidades, a vacina também está sendo aplicada nas escolas. Estados com mais de 1.800 meninas imunizadas e, com certeza, atingiremos a meta”, disse, confiante.

 

A campanha tem como objetivo imunizar 3.207 crianças. No entanto, se chegar a 80%, já terá atingido a meta do Ministério da Saúde. Além das escolas, a vacina pode ser encontrada nas unidades de saúde do Dom Bosco, localizada na Alameda das Laranjeiras, 170, Bairro Dom Bosco; Vitória Régia, na Alameda Antônia s/n, Cristo Redentor; Kadwéus, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Kadwéus; São Bartolomeu, na Rua Pernambuco s/n, João de Deus; Centro Saúde da Ladeira, na Ladeira Cunha e Cruz s/n, Centro; Fernando Moutinho, na Rua Rio Grande do Sul, s/n, no Cristo Redentor; Breno de Medeiros, na Rua Cyríaco de Toledo s/n, Bairro Popular Nova; no Ênio Cunha, na Alameda Tamengo, s/n, Cervejaria, e Popular Velha, na Rua Teodomiro Serra s/n – Bairro Popular Velha.

 

A vacina

 

A vacina é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para adolescentes do sexo feminino de 11 e 13 anos. Para as indígenas, a vacinação é na faixa de 09 a 13 anos, época mais favorável para a aplicação da dose, uma vez que as mesmas ainda não iniciaram a vida sexual, não foram expostas ao vírus.

 

O HPV é a principal causa do câncer de útero e a imunização só estará completa depois de três doses. A segunda deverá ser tomada seis meses após a primeira e a terceira após cinco anos.

 

Trata-se de um condiloma acuminado, conhecido também como verruga genital, crista de galo, figueira ou cavalo de crista. É uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pelo Papilomavírus humano (HPV). Atualmente, existem mais de 100 tipos de HPV – alguns deles podendo causar câncer, principalmente no colo do útero e do ânus.

 

Entretanto, a infecção pelo HPV é muito comum e nem sempre resulta em câncer. O exame de prevenção do câncer ginecológico, o Papanicolau, pode detectar alterações precoces no colo do útero e deve ser feito rotineiramente por todas as mulheres.