Conselho de Ensino da UFMS aprova curso de música no Campus Pantanal

O Conselho de Ensino da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) aprovou na última sexta-feira, 21, o curso de música no Campus Pantanal, por meio de um polo de educação a distancia. A novidade atende uma reinvindicação da Prefeitura de Corumbá e integra uma das ações do plano de governo do prefeito Paulo Duarte.

 

A novidade foi anunciada pelo próprio prefeito e, conforme ele, o curso terá duração de quatro anos e será aberto para 40 alunos. Será ministrado no Campus Pantanal, Unidade III, antigo prédio da Alfândega, no Porto Geral.

 

O curso terá uma parceria da UFMS com a Prefeitura e o Instituto Moinho Cultural Sulamericano. A Universidade vai entrar com a disponibilização do espaço; a Prefeitura com a articulação junto ao Ministério da Educação, com apoio do senador Delcídio do Amaral, para disponibilização de 12 vagas para professores, e o Moinho vai disponibilizar sala de informática para realização das aulas a distância.

 

“Foi uma grande vitória, uma vez que a implantação desse curso fazia parte do nosso plano de governo como uma maneira de colocar a educação dentro das normas estabelecidas pelo Ministério da Educação”, comemorou o prefeito Paulo Duarte.

 

Segundo a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Marcia Rolon, o curso chega para engrandecer ainda mais a região do Pantanal. “Agora poderemos montar no antigo prédio da Alfandega, um complexo com módulos presenciais direcionadas para os pantaneiros e sul-americanos. Além disso, capacitaremos os professores da rede de ensino para permitir implantação do curso de música nas escolas da cidade”.

 

Rosangela Vila, presidente da comissão de acompanhamento e apoio para a implantação do curso, presenciou a reunião e revelou o Conselho, durante o processo, fez apenas alguns questionamentos em relação à infraestrutura e corpo docente.

 

“A criação desse curso de musica já era esperado. Já havíamos tentado antes. Agora, com a ajuda do prefeito, da nossa vice e apoio do senador, esse sonho está se concretizando”, destacou Rosangela.

 

Ela comentou também que, esta semana, a coordenadora de Educação à Distancia da Universidade Federal deve vir a Corumbá, para conhecer as futuras instalações do curso. “Eles precisam ter certeza que toda a infraestrutura solicitada esteja em condições de receber um curso à distância, que seriam salas para secretaria, para os tutores, além de um polo de informática com rede de internet, e uma sala de aula com boa acústica boa”, explicou, observando que todas estas exigências serão cumpridas.