A Pesada é bicampeã do Carnaval Cultural de Corumbá 2014

Cantando a história de seu presidente, uma das figuras mais conhecidas do Carnaval de Corumbá, A Pesada conquistou o bicampeonato da folia corumbaense. A agremiação somou 179 pontos de 180 possíveis, apenas três décimos a mais que a Império do Morro, segunda colocada com 178,7 pontos.  Com 178,1 a Mocidade da Nova Corumbá ficou em terceiro.

 

A Pesada foi perfeita nos quesitos Samba Enredo e Melodia; Alegorias e Adereços; Enredo e Conjunto; Bateria e Harmonia; e Evolução. Na Comissão de Frente, a campeã perdeu apenas um décimo, enquanto o casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira perdeu outros três. No critério Ala das Baianas, mais dois décimos perdidos e nas Fantasias outros quatro.

 

Somente nesse último quesito A Pesada ficou atrás da Império e da Nova Corumbá. “Eu como filho até choro em falar do meu pai. Dancei e cantei o samba chorando. Foi um trabalho suado, virando muitas noites sem dormir. Esse título nos fortalece mais ainda, porém não somente A Pesada, mas todo o carnaval de Corumbá, que mostra sua evolução, sua seriedade. Hoje, a festa vai ser com família, comunidade para festejar esse título inédito”, Flavius Damião Colombo, filho do homenageado, o seo Ney Colombo.

 

Enredo

 

Na condição de campeã de 2013, A Pesada encerrou a segunda noite de desfile das escolas de samba de Corumbá.  Contando a história de seu presidente, Nei Colombo, um dos baluartes da folia corumbaense, a escola aproveitou para relembrar alguns de seus mais marcantes desfiles. Na comissão de frente, “Os Guardiões da Pesca” representou a infância humilde do homenageado.

 

E Seo Nei veio logo no primeiro carro, ao lado da sua esposa Julieta. A única neta mulher do casal, Izaura, também veio na alegoria, que trouxe ainda a balança, símbolo maior da agremiação.

 

A escola ainda levou para General Rondon varias alas coreografadas, como “Os Seresteiros” e a “A Bicharada Convida para a Festa”. E na ala “Olha lá o Vendedor” os integrantes inovaram distribuindo picolés, algodão doce e pipoca para as pessoas das arquibancadas e camarotes. Os carros da escola vieram muito bem enfeitados, coloridos e cheios de esculturas relacionadas com o tema.

 

Outros destaques foram o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Helinho e Ana Paula, a bateria e sua madrinha, Sâmya Cristine, filha de Nei Colombo. A escola desfilou com 1.200 integrantes, todos com o samba na ponta da língua e muita animação. Foi o desfecho perfeito para a noite mais concorrida do Carnaval de Corumbá. 

 

Avaliação

 

Com a apuração das escolas de samba, o Carnaval Cultural de Corumbá 2014 chegou ao fim e, de acordo com o presidente da Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá), o evento foi bastante positivo para as agremialçoes, apesar das adversidades surgidas através da chuva.

 

“Depois de todas as dificuldades trazidas pela chuva, vimos que as escolas apresentaram o mínimo de erros com a perda de pontos nas referidas  notas dos jurados que, em minha opinião, tiveram muita competência para julgar escolas de sambas que desceram incompletas e queriam ganhar nota 10”, analisou.

 

De acordo com decisão tomada em reunião na segunda-feira, 03 de março, quando uma forte chuva caiu na cidade prejudicando fantasias e alegorias, o sistema de ascensão e descenso sofreu alteração. Assim, nenhuma escola do Grupo Especial, este ano, descerá para o Grupo de Acesso. Em 2015, o Grupo Especial terá seis escolas em disputa, enquanto o Grupo de Acesso abrigará quatro entidades. Na disputa de 2015, duas escolas do Grupo Especial (menos pontuadas) serão rebaixadas ao Acesso, ao passo que a campeã do Acesso subirá para o Especial.

 

Na avaliação da vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon, o empenho de todos envolvidos na organização do evento foi uma marca bastante positiva. Ela afirma que a Prefeitura Municipal já formou uma equipe, a exemplo do ano passado, para planejar a festa popular de 2015.

 

“Agora, a gente reúne toda a equipe. Durante o carnaval fizemos várias observações sobre o que pode melhorar com esse intuito de fazer mais e ajustar ações. O desafio é fazer um carnaval melhor ano que vem, mais organizado, mais planejado. Já estamos com a Lei Rouanet aprovada e vamos começar este ano com a captação de recursos. A união de forças foi muito positiva, da organização, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, enfim de todos que somaram com a gente”, destacou.