Saúde capacita rede para realização da campanha de vacinação contra HPV

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou a capacitação das equipes de profissionais que vão atuar na campanha de vacinação contra HPV (Papiloma Vírus Humano), que será desencadeada a partir de 10 de março. O primeiro grupo atendido foram integrantes da Estratégia de Saúde da Família e profissionais que atuam diretamente no atendimento às mulheres.

 

A capacitação foi aberta pela secretária de Saúde Dinaci Ranzi e aconteceu no auditório da Prefeitura de Corumbá. A vacina será oferecida em todas as unidades de saúde que dispõem de sala de imunização e a meta é atingir uma cobertura de 3.207 meninas de 11 a 13 anos, faixa etária estabelecida pelo Ministério da Saúde. A vacinação em 2015 terá como foco meninas de 9 a 11 anos e, em 2016, meninas de nove anos.

 

A vacina é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para adolescentes do sexo feminino de 11 e 13 anos. Para as indígenas, a vacinação é a partir dos 09 anos até os 13, época mais favorável para a aplicação da dose, uma vez que as mesmas ainda não iniciarão a vida sexual, não foram expostas ao vírus.

 

Segundo o coordenador de imunização da Secretaria de Saúde, Wangley Campos, Corumbá deve receber 3.207 doses para imunizar as adolescentes. “Se atingirmos 100% da aplicação de todas as doses recebidas teremos uma grande vitória, pois sabemos que, para a vacinação, necessitamos da autorização dos responsáveis e temos receio que algumas religiões não autorizem essa aplicação. Pensando nisso vamos nos reunir com os pais e com os líderes de algumas igrejas para explicar sobre a importância da aplicação da vacina”, disse.

 

Wangley explicou que a vacina deve ser aplicada em três etapas. “A orientação do Ministério da Saúde é aplicar a primeira dose agora, a segunda dentro de seis meses e a terceira cinco anos após a primeira dose”.

 

A secretária de Saúde Dinaci Ranzi explicou que estratégia de trabalho será a prevenção para melhorar os indicadores. Para isso, estão programadas reuniões com pais e responsáveis pelas crianças. “Vamos às escolas explicar o que é a vacina durante reuniões de pais e mestres para sensibilizar sobre a importância da aplicação das doses”, disse.

 

A secretária destacou ainda que a vacina é de extrema importância e que “previne o câncer de colo de útero. Vamos mostrar os resultados esperados coma a vacinação nas crianças e destacar ainda a importância da continuidade das outras duas aplicações”, declarou.