Prefeitura acelera recapeamento no centro e próxima etapa será a Cyríaco de Toledo

A Prefeitura está implantando um novo pavimento asfáltico na Rua Afonso Pena, prolongamento da Colombo, como parte de um programa de recuperação das vias urbanas. As obras foram iniciadas no final de 2013 e já atingiram algumas das principais ruas do centro, como a Avenida Rio Branco, América, Antônio Maria Coelho, Colombo, Luiz Feitosa Rodrigues, Firmo de Matos e Delamare. São mais de 30 quadras que receberão estes serviços, inclusive a Cyríaco de Toledo, uma das artérias mais importantes da parte alta da cidade.

 

Hoje os serviços estão concentrados na Afonso Pena. A intenção da Prefeitura é levar o mesmo benefício para a parte alta nos próximos dias. No entanto, antes de executar o recapeamento da Cyríaco de Toledo, os moradores terão que resolver um grande problema que é o despejo de água servida direto na rua.

 

A Prefeitura deu um prazo de 20 dias para os proprietários de imóveis fazer a ligação domiciliar direto na rede coletora de esgoto, já implantada pela Sanesul. O Poder Executivo aguarda somente a correção destas irregularidades para iniciar a implantação do novo pavimento asfáltico.

 

Desde o último dia 20 de janeiro, fiscais de postura da Superintendência de Serviços Públicos estão fazendo uma intensa campanha ao longo da Cyríaco, entre as ruas Paraná, na Popular Nova, e J. B. A. Couto, no Guanã II, por meio de notificação, solicitando que os proprietários de imóveis corrijam os problemas de despejo de água servido na rua num prazo de 20 dias, que se expira na próxima segunda-feira, 10 de fevereiro.

 

A implantação do novo pavimento asfáltico na Cyríaco foi uma decisão do prefeito Paulo Duarte, que incluiu o trecho na primeira etapa do programa de recapeamento das principais vias urbanas da cidade com recursos próprios. Segundo o Chefe do Executivo, a inclusão dessa via se deve ao fato de ser uma das principais da parte alta da cidade, com intenso tráfego de veículos, e por ser também linha de ônibus.

 

A Cyríaco, em toda sua extensão, está com o pavimento bastante deteriorado, com vida útil já vencida. A intenção da Prefeitura é implantar este novo pavimento mas, para isso, é preciso corrigir o problema de despejo de água servida na via, com a execução da ligação domiciliar de esgoto à rede coletora já implantada pela Sanesul em todo o trecho.

 

O despejo de água servida causa sérios danos no pavimento asfáltico por conter produtos químicos. “De nada adianta a Prefeitura investir recursos oriundos dos impostos que a própria população paga, recapeando uma rua importante e, em seguida, ser danificada em virtude do despejo de água servida”, reforçou o prefeito.

 

Os fiscais estão alertando os moradores informando que despejar água servida e lançar detritos de qualquer natureza nos logradouros públicos, são proibidos por lei (artigo 8º da Lei Complementar 004 de 1.991 – Código de Posturas). Quem não cumprir a determinação estará sujeito ao pagamento de multa previsto pelo próprio Código, que pode chegar até R$ 1.224,00.

 

O recapeamento da Cyríaco vai cortar os bairros Popular Nova, Guarani, Nova Corumbá, Kadwéus e os conjuntos Guanã I e II. Faz parte da primeira etapa do programa iniciado no final de 2013 e que está atendendo o centro com retirada do pavimento antigo e aplicação do CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), um material mais resistente o que aumenta a vida útil do pavimento.