Desfile de Fantasias consolida nova passarela no Centro Popular

O Desfile de Fantasias de Corumbá consolidou a nova passarela do concurso que, este ano, foi realizado no Centro Popular de Esporte, Cultura e Lazer “Nação Guató”. Com um espaço mais amplo para montagem e apresentação das fantasias, além de possibilitar a instalação de arquibancadas e mais mesas, o local público possibilitou a abertura dos portões para a população.

 

“Ficamos muito felizes porque, no início, teve uma resistência, mas as pessoas acabaram percebendo que aqui é mais amplo, bastante limpo, então temos um espaço que é nosso, que é público e que o povo aplaudiu. Foi algo que deu certo, ficou um espaço muito democrático, pensado na comunidade que faz e gosta do carnaval”, comentou Márcia Rolon, diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá.

 

Ela lembrou que as dez entidades carnavalescas também se beneficiaram com a mudança, já que 8 mesas foram entregues para cada agremiação que tinha a opção de comercializá-las para revertê-las em renda para o desfile, bem como o bar que ficou sob a responsabilidade da Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá).

 

Antes do desfile das vinte e duas fantasias inscritas, a Corte de Momo do Carnaval Cultural de Corumbá recebeu das mãos do prefeito, Paulo Duarte, as chaves da cidade, oficializando a abertura do período de folia.

 

A competição começou com a apresentação das quatro fantasias da categoria Originalidade, onde pela primeira vez, uma representante do carnaval boliviano concorreu. Com a fantasia “Esplendor de La Tradicion y Cultura Chiquiana Crema Camba”, Tahinara Aguilar agradou ao júri e levou o título.

 

“Estou muito contente em vir para o Brasil e mostrar o carnaval de Puerto Quijarro. Como fronteira, é muito bom se integrar no carnaval brasileiro”, disse a modelo, que é rainha da comparsa (bloco) Crema Camba.

 

Na categoria Luxo Feminino, a imponência do traje “Senhora do Xaraés”, apresentado por Rebecca D’albinie, encheu os olhos o público sem contar a performance da carnavalesca que foi o complemento ideal para levá-la à conquista do primeiro lugar.

 

“A gente sabe que Corumbá é a capital da cultura, da alegria, do carnaval aqui no Centro-Oeste. Para gente que nasce aqui no Mato Grosso do Sul é o melhor carnaval do Brasil. Vencer aqui é lisonjeante, e para o ano inteiro curtir”, afirmou Rebecca que há nove anos participa do desfile em Corumbá e fez questão de falar sobre o novo espaço para a competição.

 

“Eu acredito que tenha guardado todo mundo. Primeiro, pelo nome, Nação Guató, que é incrível, pois homenageia uma população indígena que foi dada como já extinta, mas que renasceram de uma forma gloriosa. Segundo, que é um lugar mais arejada, amplo, que protege a população da chuva, especialmente, as fantasias, que não podem tomar chuva. Penso que a população também gostou porque está mais cheio do que os outros anos”, observou a vencedora.

 

Momento de grande emoção foi a entrega do título de Cidadão Corumbaense para o carnavalesco campo-grandense Valdir Gomes. A honraria foi proposta pela vereadora Cristina Lanza, líder do Governo na Câmara Municipal.

 

“A emoção foi muito grande, é o reconhecimento de uma cidade que eu adoro, eu venho há 35 anos aqui concorrer, ora ganhando, ora perdendo e Corumbá me tornou hours concours. Ganhar um título na cidade que coroou minha vida, só tenho a agradecer, principalmente, a população, de quem recebo um grande carinho”, declarou o homenageado.

 

Além de Valdir, a carnavalesca corumbaense Fernanda Vanuccy também se apresentou durante o evento como hours concours.

 

Adão Silva Barbosa, veterano dos desfiles da fantasia em Corumbá, somou à sua coleção de títulos, o nono consecutivo, ao apresentar a fantasia “Leviathan – Serpente Maligna (Deus das Inundações) na categoria Luxo Masculino.

 

Retornando às passarelas, o carnavalesco Carlos Flores, retomou o título na categoria Luxo Especial com a fantasia “Sonho de um Príncipe num Majestoso Lago Azul”. Na mesma categoria, o carnavalesco Claudinho Tasso fez uma homenagem ao saudoso carnavalesco Cláudio José, “Claudinho”, e arrancou aplausos acalorados do público que garantiram a segunda colocação.

 

Os primeiros colocados receberam R$ 2,5 mil em cada categoria. Os vice-campeões receberam R$ 1,5 mil e os terceiros lugares, R$ 1 mil. Os participantes hours concours também foram premiados com R$ 2,5 mil.

 

Confira os premiados por categoria:

 

Originalidade

1º – Esplendor de La Tradicion y Cultura Chiquitana Crema Camba (Taynara Aguilar) -186 pontos

2º – Nakomi – Índia Americana Conta a Lenda da Wanko Fiandeira e o Dream Catcher ou Filtro dos Sonhos (Emir Amarilha) – 180 pontos

3º – Heloísa Urt – Patrimônio Cultural Imortal (João Bezerra) – 169 pontos

 

Luxo Feminino

1º – Senhora dos Xaraés (Rebeca D’albinie) – 247 pontos

2º – Com a Benção do Orixá Mãe (Nadja Chauvet) – 238 pontos

3º – O Fascinante Encontro das Águas (Ana Paula Honório) – 234 pontos

 

Luxo Masculino

1º – Leviathan – Serpente Maligna Deus das Inundações (Adão Barboza) – 246 pontos

2º – Nabucodonosor – O Rei da Babilônia (Toninho Pluma) – 230 pontos

3º – Saudade do Coreto da Praça (Clemilson Medina) – 22 pontos

 

Luxo Especial

1º – Sonho de um Príncipe num Majestoso Lago Azul (Carlos Flores) – 243 pontos

2º – O Amor ao Carnaval Atravessa Gerações, de Claudinho a Claudinho a Saga Continua – Tributo aos Cisnes Negros (Claudinho Tasso) – 237 pontos

3º – O Hexa é Nosso (Viktoria Lorrayna) – 226 pontos