Prefeitura vai encaminhar ao MPE relação com proprietários de terrenos baldios

Comparado com o mesmo período do ano passado, o primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes aegypti (LIRAa) de 2014 apontou uma redução de quase 55% na quantidade de focos do mosquito transmissor da dengue em Corumbá. Apesar do avanço considerável, os 4,3% detectados neste mês de janeiro pela Secretaria Municipal de Saúde preocupam a Prefeitura.

 

“Obtivemos conquistas importantes, mas ainda temos um longo caminho a percorrer para acabar com essa doença na cidade”, observou o prefeito Paulo Duarte ao se reunir, na tarde dessa quarta-feira, 15, com lideranças comunitárias, educadores e funcionários de diversos setores do Poder Público.

 

Além de pedir o engajamento de toda a população na luta contra o mosquito da dengue, o prefeito também anunciou duas medidas administrativas para combater o Aedes aegypti. “Até o dia 10 de fevereiro, vamos encaminhar para o Ministério Público Estadual a relação de imóveis que são recorrentemente notificados pela Prefeitura, começando pelo Centro da cidade”, detalhou o prefeito.

 

A região é uma das que mais preocupa o Chefe do Executivo corumbaense, ao lado dos bairros Guarani, Nova Corumbá, Generoso, Guató e Centro América. “Não podemos mais aceitar que os terrenos baldios e as casas abandonadas, que só ajudam na especulação imobiliária na cidade, também sejam criadouros do mosquito”, complementou Duarte, lembrando que o Município já tem feito além de sua obrigação institucional nessa questão.

 

“As pessoas esperam que o Poder Público faça tudo, mas não dá para fazer isso. Precisamos da participação efetiva de cada um”, reforçou. E ainda neste mês o prefeito deve encaminhar à Câmara de Vereadores um projeto de lei que aumenta o valor da multa para quem deixa seu terreno sujo. Hoje essa pena é de R$ 250, valor cobrado apenas no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano seguinte.

 

“Ainda estamos estudando o assunto, mas vamos, no mínimo, dobrar o valor dessa multa”, adiantou Paulo Duarte. A proposta também deve propor simplificação do processo de notificação desses proprietários. Participaram do encontro representantes dos bairros Cervejaria, Aeroporto, Cravo Vermelho, Nova Corumbá, Conjunto Camalote, Centro América, Guató, Jardim dos Estados, Guarani e Cristo Redentor.