“Lapidando Talentos” vai qualificar jovens para o mercado de trabalho

A primeira turma do projeto “Lapidando Talentos para a Carreira Profissional” recebeu as boas vindas na noite dessa segunda-feira, 27, no Anfiteatro Salomão Baruki. Os 38 estudantes de escolas públicas das cidades de Corumbá e Ladário deram o pontapé inicial à maratona de estudos que irão enfrentar a partir deste ano, graças ao programa desenvolvido pela Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems) por meio de uma parceria com as prefeituras de Corumbá e Ladário, Fecomércio-MS, Sebrae, UFMS e IFMS.

 

Durante o encontro, o vice-presidente regional da Fiems, Lourival Vieira Costa, ressaltou a importância do projeto que proporcionará aos jovens uma carreira profissional digna por meio de estratégias de práticas profissionalizantes. “Há sete anos estávamos planejando o projeto, pensando na oportunidade que daríamos a esses jovens. Queríamos qualificar essa mão de obra para o mercado de trabalho de Corumbá e Ladário”, explicou Lourival.

 

Ele observa ainda que este é o momento certo para que os jovens foquem nos estudos. “Eles terão a oportunidade de concluir o Ensino Médio na Escola do SESI, juntamente com o curso profissionalizante em mecânica industrial no Senai”, lembrou Lourival Vieira Costa, que considera o projeto como um filho. “Eu tenho um carinho muito grande por esse trabalho, pois meu maior desejo é formar técnicos para serem líderes, além de dar uma boa base para que possam cursar uma faculdade, caso queiram”, declarou.

 

Parceria reforçada

 

Para o prefeito Paulo Duarte, o “Lapidando Talentos para a Carreira Profissional” reforça ainda mais a parceria existente entre a Prefeitura e a Fiems.  “Eu estou aqui pra dizer que ninguém faz nada sozinho. E parcerias como esta são todas bem vindas, sobre tudo quando significa melhoria de vida para a nossa população, como é o caso das qualificações profissionais”.

 

E para reafirmar o compromisso de tornar Corumbá um ambiente favorável a investimentos e empreendimentos, o Chefe do Executivo Municipal anunciou mais uma parceria com a Fiems. “Nós vamos pavimentar a Avenida José Orcírio, no bairro Maria Leite, que já era uma reivindicação do Sesi e do Senai,  para que no local seja construído um grande auditório, para atender não só o sistema S, mas a toda população”, declarou.

 

Paulo Duarte finalizou com uma palavra de força e otimismo aos estudantes. “É importante que vocês acreditem que são realmente capazes, porque nós, já acreditamos”, disse o prefeito. “Aqui não tem nenhum favor da Fiems ou da prefeitura, pois vocês merecem essa oportunidade e aqui é o lugar certo”, disse Duarte, que por sua vez, aproveitou para lembrar que a usina de ferro-ligas localizada no bairro Previsul, será reativada em 2014.

 

“Esse empreendimento vai gerar cerca de 100 empregos diretos na nossa cidade, necessitando de mão de obra qualificada”, observou o chefe do Executivo municipal, destacando o empenho da Prefeitura em atrair mais empresas e serviços para a região.  “Meu desejo é que vocês demonstrem realmente capacidade e garra”, finalizou o prefeito.

 

Oportunidade

 

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, aproveitou a ocasião para afirmar que para este ano, serão disponibilizados novos cursos profissionalizantes na região, sendo 80% gratuitos, reforçando ainda mais a importância do “Lapidando Talentos” nas cidades Corumbá e Ladário. “Com esse projeto, vamos dar suporte no processo de industrialização do nosso Estado, e esses jovens estarão preparados para serem encaixados no mercado de trabalho, com mão de obra qualificada”, garantiu.

 

Palestra

 

Após a abertura do projeto “Lapidando Talentos para a Carreira Profissional”, os estudantes acompanharam uma palestra ministrada pela professora e doutora, da Universidade Federal do Amazonas, Andressa Paraqueti, cujo tema foi: “O jovem hoje e o profissional lapidador para o sucesso”.

 

Para a estudante Bruna Alves da Silva Santos, de 14 anos, a oportunidade de cursar o Ensino Médio no Sesi, abrirá portas. “Minhas expectativas são grandes porque eu sei o caminho que terei que percorrer ao longo desses três anos”, disse a ex-aluna da Escola Municipal Cyríaco de Toledo “Pretendo fazer engenharia Mecratônica  e o curso de mecânica caiu como uma luva, porque  era o que eu precisava para a base da faculdade”, completou a jovem.