Em reforma, Usina Ferro-Ligas deve ser reativada nos próximos meses

Mais de mil currículos já foram encaminhados à direção da Granha Ligas, grupo siderúrgico de Minas Gerais, que adquiriu a Usina Ferro-Ligas de Corumbá. A procura por uma oportunidade de emprego começou já na segunda-feira, 20, e segundo Manuel Ignácio Martinez, sócio-proprietário do grupo siderúrgico, no primeiro fila, uma longa fila se formou no local.

 

A usina deve ser reativada neste primeiro semestre, gerando 100 novos empregos na cidade. Manuel não descarta dobrar o número de funcionários em um segundo momento, já que há possibilidade do grupo ampliar a usina siderúrgica corumbaense.

 

Quando isto ocorrer, serão cerca de 200 empregos gerados diretamente no local que está passando por uma verdadeira reforma, inclusive das instalações elétricas, para ser reativada. “A usina estava parada já há alguns anos e estamos trabalhando na recuperação dos equipamentos. Acredito que até março já esteja funcionando, produzindo ferro-ligas à base de manganês”, informou Manuel Ignácio Martinez.

 

Na tarde de ontem, ele se encontrou com o prefeito Paulo Duarte e anunciou a reativação da usina que foi adquirida pela Granha Ligas junto à Mineradora Vale. Manuel Martinez estava acompanhado do diretor de operações de ferrosos do Centro-Oeste da Vale, Alexandre Campanha.

 

O prefeito mostrou-se otimista com a reativação da Ferro-Ligas, principalmente pelo fato de gerar centenas de empregos direto e indiretamente. “Vai movimentar a economia local. É uma notícia muito boa para a cidade. Trabalhamos para criar um ambiente favorável para que novos empreendimentos se instalem aqui, sempre respeitando todas as questões ambientais relacionadas a nossa maior riqueza, que é o Pantanal”, completou o Chefe do Executivo corumbaense.