Cidades Históricas: Corumbá tem R$ 19,6 milhões para recuperar seu patrimônio

Uma das grandes conquistas de Corumbá durante o ano de 2013 foi a sua inclusão no PAC das Cidades Históricas. O anuncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, durante solenidade ocorrida no dia 20 de agosto, São João del-Rei (MG). Foi o único município sul-mato-grossense contemplado e um dos 44 do Brasil. O prefeito Paulo Duarte participou da cerimônia, ao lado da diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, primeira dama Maria Clara Scardini, e comemorou a conquista.

 

Por meio desse programa federal para revitalizar seu patrimônio histórico, Corumbá contará com recursos da ordem de R$ 19,6 milhões que serão aplicados na restauração e requalificação de prédios e equipamentos históricos, localizados na área tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional, e de entorno.

 

O lançamento na cidade mineira foi destacado pelo Chefe do Executivo corumbaense com o “um dia muito especial” não só para ele, mas também para pessoas que participaram de todo o processo como a diretora-presidente da Fuphan, Maria Clara Scardini e sua equipe, para o senador Delcídio do Amaral e toda cidade de Corumbá.

 

“Foi pela junção de esforços políticos e técnicos, da minha parte, do senador, da diretora-presidente da Fuphan e de toda a equipe, que estamos desfrutando dessa grande conquista. Estamos entre as 44 cidades brasileiras contempladas pelo PAC das Cidades Históricas e a única no Estado de Mato Grosso do Sul”.

 

Paulo Duarte lembrou que o trabalho foi árduo. “Tínhamos pouco tempo para fazer e apresentar os projetos dentro de todas as normas exigidas. Em março, eu e o senador nos reunimos com a presidente do IPHAN, Jurema Machado, e fizemos os ajustes na proposta da prefeitura para que Corumbá recebesse os recursos do PAC das Cidades Históricas. Em menos de um mês estava tudo pronto”, comemorou.

 

“Em breve a nossa população poderá ver locais históricos como o Instituto Luís Albuquerque, a Igreja da Candelária, as praças da República e da Independência, o prédio da antiga Prefeitura, o Hotel Internacional, a Casa do Artesão, o antigo Mercadão e o Casarão da Comissão Mista, restaurados e requalificados. Locais que transpiram história e contam os sonhos e o cotidiano de uma época dourada”, finalizou.

 

O senador Delcídio do Amaral também celebrou a conquista na época, destacando ser este (R$ 19,6 milhões), “o maior volume de recursos destinados ao patrimônio histórico que Corumbá já recebeu, uma conquista que começou com os recursos do Programa Monumenta, que permitiu uma grande transformação no Porto Geral de Corumbá, com a construção do Centro de Convenções, a revitalização do prédio da Alfândega para a UFMS e a urbanização do Porto”.