Ações estruturantes proporcionaram salto de qualidade no Turismo de Corumbá

Com ações estruturantes e pontuais, o Turismo em Corumbá conseguiu um salto de qualidade em pouco tempo. O saldo para o setor foi extremamente positivo neste primeiro ano (2013) da gestão do prefeito Paulo Duarte, o que se refletiu, inclusive, no Ministério do Turismo, órgão federal que concedeu ao município pantaneiro o título de Pólo de Turismo do Centro-Oeste Brasileiro em sua 5ª edição do Índice de Competitividade do Turismo Nacional.

 

“É a coroação e o reconhecimento dos avanços positivos do turismo de Corumbá iniciado há décadas, que hoje tem seu ápice no reconhecimento do Ministério do Turismo pelas práticas implantadas nos últimos 12 meses, a partir da visão do Prefeito Paulo Duarte em trabalhar o segmento como vetor econômico de desenvolvimento local, consorciado ao profissionalismo da equipe técnica da FUNDTUR/Pantanal, integrada com as Fundações e Secretarias da administração publica atual, em cooperação com os empresários e organizações de fomento para o desenvolvimento do setor turístico”, avaliou Hélènemarie Dias Fernandes, diretora-presidente da Fundação de Turismo de Corumbá.

 

As ações em políticas públicas para o setor do Turismo, nos últimos 12 meses e que contribuíram para o destaque nacional do município de Corumbá foram: a criação de órgão oficial municipal exclusivo de turismo: Fundação de Turismo do Pantanal; a implantação de dois Centros de Atendimento ao Turista (CAT): rodoviária e aeroporto, fronteira e porto geral no centro de convenções; a implementação do Conselho Municipal de Turismo – COMTUR/Corumbá; a Parceria e Cooperação entre Poder Público e Entidades de Fomento para o Setor: SEBRAE, FECOMÉRCIO/MS. SESC/MS, SENAC/MS, FIEMS, Câmara Empresarial de Turismo de Mato Grosso do Sul; o alinhamento e visão sistêmica para o desenvolvimento territorial – Turismo de Fronteira; e a captação de recursos federais, através de projetos aprovados tecnicamente pelo SINCOV.

 

A cidade foi pioneira dentro do estado de Mato Grosso do Sul ao implantar o Observatório do Turismo do Pantanal de Corumbá, grupo formado por cinco profissionais que vão a campo com a finalidade de proporcionar análise e dados do segmento turístico. Eles atuam tanto na área urbana como em pleno Pantanal coletando e tabulando informações para resultar em dados estatísticos sobre o trade turístico e a atividade no município pantaneiro.

 

Corumbá também saiu na frente em relação a demais cidades sul-mato-grossenses ao inaugurar, no mês de dezembro, o CIAT (Centro Internacional de Atendimento ao Turista) na região de fronteira com a Bolívia. O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, destacou, na ocasião, que o novo equipamento turístico tem várias funções, além daquela que preconiza o nome. “A idéia não é somente entregar informativos, mas receber as pessoas. A fronteira não pode ser barreira, tem que ser oportunidade. As pessoas estão chegando e vão ver essa intenção que temos de recebê-las bem”, afirmou.

 

Além de panfletos e mapas, o CIAT disponibiliza vídeos e uma variedade de material informativo sobre Corumbá e o Pantanal com o objetivo de atrair também aqueles turistas que usam a cidade como passagem para demais países sul-americanos. O espaço localizado ao lado do posto de migração da Polícia Federal oferece serviço de informação trilingue (Português, Inglês e Espanhol) todos os dias, incluindo finais de semanas e feriados.

 

No CIAT, o visitante tem acesso ao mais recente material de divulgação da cidade: o mapa turístico. Produzido em parceira com o SEBRAE, ele também está disponível em três idiomas: Português, Inglês e Espanhol. Com uma linguagem voltada para o mercado do Turismo, os mapas condensam informações sobre aspectos naturais, históricos e geográficos da região, bem como a distância entre as áreas turísticas do município, tudo isso dentro do sistema internacional de pictogramas.

 

Para quem chega ou deixa a cidade através do transporte feito por ônibus, a rodoviária intermunicipal foi o diferencial. Totalmente reestruturada, a estrutura recebeu investimento na ordem de R$ 230 mil em pinturas, substituição de todas as grades e dos portões de acesso dos passageiros e também dos ônibus, além de uma ampla reforma nos banheiros e ampliação da área de espera, onde foram disponibilizados mais jogos de cadeiras (cada um com três unidades), ampliando o espaço para maior conforto e segurança às pessoas, enquanto aguardam o embarque.

 

Para resolver um antigo problema do local, que era a grande quantidade de pombos, a cobertura do prédio também teve atenção especial com a colocação de forro. Os banheiros receberam novo piso, azulejo, bacias sanitárias, miquitórios, pias, torneiras e portas, inclusive com implantação de espaços exclusivos para cadeirantes. Ainda serão instaladas catracas eletrônicas para controlar o fluxo de embarque e desembarque no terminal e também a parte de identidade visual privilegiando imagens de nossa cidade. 

 

O espaço reformado foi inaugurado no último dia 24 de dezembro e passa a ser administrado pela FUNDTUR. Além da sala administrativa, a equipe da Fundação de Turismo atenderá os visitantes com o CAT (Centro de Atendimento ao Turista) que, a exemplo do CIAT, inaugurado na semana passada, funciona aos finais de semana e feriados com atendentes trilíngues.

 

Outras ações foram iniciadas e estão em andamento como a revitalização do Parque Marina Gattas para qual foi implantado um grupo de trabalho responsável pela realização de estudos, visando dar destinação adequada para o local; e a recuperação das estátuas da Via Sacra no Morro do Cruzeiro.

 

Ao prever os próximos passos para o setor em Corumbá, Hélènemarie destacou a continuidade de ações integradas a fim de desenvolver toda a região. “Este reconhecimento torna maior ainda o nosso desafio frente ao desenvolvimento turístico nos próximos anos, não só com o compromisso de trabalhar em âmbito local, mais ainda na indução de fluxo turístico para a Região do Pantanal e a Bolívia, bem como na consolidação de roteiros integrados entre regiões e estados, aumentando a competitividade de Corumbá e territórios as quais se insere”, frisou.