Sala do Empreendedor de Corumbá é destaque em revista nacional

A Sala do Empreendedor criada pela Prefeitura de Corumbá como parte da estrutura da Secretaria de Indústria e Comercial, se destacou com o recebimento de menção honrosa com um artigo sobre o Programa Negócio Legal, escrito pela Agente de Desenvolvimento Local, Lizélia Crivelini, publicado na revista de Desenvolvimento Econômico Territorial, edição especial do Conselho Nacional de Municípios e SEBRAE.  A publicação premiou apenas seis artigos no concurso de boas práticas de agentes de desenvolvimento do Brasil.

 

O Programa Negócio Legal tem como objetivo capacitar o micro empreendedor para garantir a sustentabilidade do seu negócio no Município de Corumbá, promovendo assim a sustentabilidade destes negócios e fomentando o desenvolvimento sustentável do Município, nos âmbitos social e econômico, com a geração de emprego e renda.

 

Trata-se de uma oportunidade de capacitação e orientação para o micro empreendedor, nas áreas de planejamento financeiro, acesso ao crédito, técnicas de vendas, qualidade no atendimento ao cliente, segurança do trabalho, benefícios sociais, preenchimento dos formulários mensais, entre outras. 

 

A Sala do Empreendedor, em sete meses de funcionamento, atendeu 460 empreendedores. Somente em novembro, o número de formalizações dobrou, totalizando 36 novos empreendimentos no Município.

 

Das 36 novas empresas, 18 são lideradas por mulheres e 10 delas concentram-se na área central da cidade. Outros sete microempreendedores individuais estão no Bairro Dom Bosco e os demais estão distribuídos nos outros bairros de Corumbá.

 

Ainda no que se refere ao mês de novembro, 55% dessas novas empresas são estabelecimentos de micro comércio e 45% são de micro prestadores de serviços.

 

“Este é o reflexo do trabalho de atenção especial às microempresas, que hoje representam aproximadamente 80% do número de empresas ativas no Município. Estes resultados são frutos de parcerias estratégicas com o Sebrae-MS, que dá apoio à Sala do Empreendedor”, comentou o secretário de Indústria e Comércio, Pedro Paulo Marinho de Barros.