Prefeitura inicia estudos para dar utilização adequada ao Marina Gattass

Dotar o Parque Marina Gattass de estrutura necessária para ser um equipamento público capaz de atrair a família corumbaense, além de se transformar realmente em um novo atrativo turístico, é o que pretende o prefeito Paulo Duarte que assinou um decreto criando um grupo de trabalho que será responsável pela realização de estudos, visando dar destinação adequada ao local.

 

“Já realizamos algumas intervenções no Parque Marina Gattass, de limpeza principalmente, e o aspecto hoje é outro. Foi um dos palcos do Pantanal Extremo e queremos dar uma destinação correta ao local”, disse o prefeito, ressaltado que a medida visa transformar o parque, para que seja utilizado de maneira correta não só pela família corumbaense, mas também um novo equipamento turístico da cidade.

 

Paulo quer por um ponto final no aspecto de abandono que, durante anos, permitiu que o local fosse utilizado de forma inadequada. “Antes do Pantanal Extremo realizamos a recuperação parcial do espaço que, hoje, já está com um novo aspecto. Mas é preciso dar destinação adequada àquele espaço, para que ele volte ser um dos principais atrativos não só para a população corumbaense, mas também para os turistas”, explicou.

 

O grupo de trabalho foi criado pelo Decreto nº 1.272 de 03 de dezembro de 2013 e terá um prazo de 90 dias para estudar, discutir e elaborar proposta para destinação do Parque Marina Gattass, a fim de possibilitar uma utilização sustentável do local.

 

O grupo de trabalho será coordenado pelo Assessor Especial Rodrigo Barbosa Terra e será composto por representantes da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico; Fundação de Esportes de Corumbá; Fundação de Cultura de Corumbá, e da Fundação de Turismo do Pantanal.

 

O grupo será responsável pela avaliação da situação atual do parque; propor atribuições aos representantes dos órgãos envolvidos, além de elaborar relatório final dos trabalhos.

 

O prefeito lembrou ainda que, durante o Pantanal Extremo, o Parque Marina Gattass foi palco de atividades de vivência na modalidade de canoagem e de Stand Up Paddle, reunindo crianças da Rede Municipal de Ensino e acadêmicos de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, além de ter sido ponto de largada das provas de canoagem para mulheres, e dos cinco mil metros da maratona aquática.