No Dia do Marinheiro, prefeito de Corumbá recebe medalha do Mérito Tamandaré

O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, recebeu nessa sexta-feira, 13 de dezembro, Dia do Marinheiro, a medalha do Mérito Tamandaré. A honraria, oferecida pelo Comando do 6º Distrito Naval, é destinada a agraciar as autoridades, instituições e personalidades civis e militares que prestaram relevantes serviços na divulgação ou no fortalecimento das tradições da Marinha do Brasil, honrando seus feitos ou realçando seus vultos históricos.

 

“Isso não é uma mera formalidade. É acima de tudo uma grande honra, porque nesses 11 meses de governo pude perceber que Corumbá deve muito às Forças Armadas, e nesse Dia do Marinheiro, em particular, à Marinha do Brasil. Nós temos construído ao longo desse ano grandes parcerias com o 6º Distrito Naval e é uma honra para mim esse reconhecimento deste trabalho”, afirmou o prefeito.

 

“Com certeza, juntos com o 6º Distrito Naval, somos muito mais fortes. A Marinha tem uma parte importante naquilo que conseguimos de sucesso nesses quase 12 meses de Administração”, complementou Paulo Duarte após a solenidade, realizada em Ladário. Outras 15 pessoas também foram agraciadas pela Medalha Mérito Tamandaré.

 

A cerimônia foi presidida pelo contra-almirante Edervaldo de Abreu Teixeira Filho, comandante do 6º Distrito Naval. “Essa é a nossa segunda data mais importante. A primeira é o 11 de junho (Dia da Marinha) e depois vem esse dia de hoje, quando reverenciamos o nosso patrono, um exemplo de brasileiro”, comentou o comandante.

 

Joaquim Marques Lisboa (1807-1897), o Almirante Tamandaré, nasceu em Rio Grande (RS) no 13 de dezembro e tem sua história militar extremamente ligada ao surgimento da Marinho no Brasil. “Como foi lido na mensagem do nosso comandante da Marinha (Julio Soares de Moura Neto) e da nossa presidente (Dilma Rousseff), o Almirante Tamandaré viveu em uma época conturbada e foi um herói da Pátria”, lembrou o contra-almirante.

 

“Se temos hoje um País desse tamanho, unido, foi graças às intervenções que ele fez com nossa Marinha, na sua época, para manter nosso País soberano como somos hoje”, reforçou o comandante, destacando a participação da comunidade de Corumbá e Ladário nas celebrações do Dia do Marinheiro, iniciadas ainda no começo do mês com várias atividades.

 

“Procuramos esse ano novamente trazer essa cerimônia para fora do Pórtico, para que o povo também possa participar. A Marinha não é só nossa, que usamos branco, mas de todo o povo brasileiro”, concluiu o contra-almirante Edervaldo Teixeira.