Corumbá ganha um Centro Internacional de Atendimento ao Turista

Com a implantação do CIAT (Centro Internacional de Atendimento ao Turista), Corumbá mais uma vez se coloca na frente entre os municípios de Mato Grosso do Sul no que tange às ações do Turismo. Localizado em uma sala cedida pela Receita Federal no posto de fiscalização Esdras, na fronteira entre o Brasil e a Bolívia, o CIAT passa a contar com o serviço de informação trilingue (Português, Inglês e Espanhol) todos os dias, incluindo finais de semanas e feriados.

 

A localização estratégica do Centro foi destacada pela diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes. “Aqui deixa de ser um local visto como propício ao descaminho e passa a ser encarado como ‘terreno’ de oportunidades. Sabemos dos grandes problemas que enfrentam as fronteiras, mas temos Corumbá como o pólo de desenvolvimento do Centro-Oeste brasileiro e portão internacional do pais com uma grande oportunidade de captar turista não apenas para Mato Grosso do Sul como para o Brasil”, pontuou.

 

Bem ao lado do posto de imigração da Polícia Federal, o CIAT passa a funcionar onde, antes, ficou abrigado o posto da Anvisa. Pelo grande fluxo de viajantes que, diariamente, procuram o posto migratório para cruzar a fronteira, é possível ter uma idéia do volume de atendimentos que terá o Centro Internacional, característica essa que será mensurada através de indicadores pelo Observatório do Turismo.

 

“Em pesquisas nós vamos quantificar o turista, que perfil, qual destino, e qual a origem dele. Essa matriz é fundamental não apenas para traçarmos políticas públicas, mas para sermos mais assertivos na nossa promoção fora do estado de Mato Grosso do Sul, bem como também atrair investimentos e empresas”, observou Hélènemarie ao lembrar que os técnicos do Observatório permanecerão por três meses no espaço fronteiriço.

 

O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, destacou que esse mais novo equipamento turístico tem várias funções, além daquela que preconiza o nome. “A idéia não é somente entregar informativos, mas receber as pessoas. A fronteira não pode ser barreira, tem que ser oportunidade. As pessoas estão chegando e vão ver essa intenção que temos de recebê-las bem”, afirmou.

 

No momento de discurso de inauguração do CIAT, Duarte ressaltou a importância de interação entre as cidades brasileiras e bolivianas da fronteira, pontuando, mais uma vez, o mútuo respeito e ações que tragam desenvolvimento a toda região a começar pelo Turismo.

 

“A fronteira não pode ser vista como limitador, como um lugar hostil e de repressão. É importante, sim, essa fiscalização, mas, ao mesmo tempo, ela precisa acolher. Precisamos mudar essa concepção, fazermos dessa uma fronteira segura e por isso precisamos dessa parceira com a Bolívia”, disse ao lembrar os investimentos da prefeitura corumbaense nos equipamentos e atrativos turísticos e lembrou a reforma da Rodovia Interestadual onde também será instalado mais um centro de atendimento ao turista.

 

“É mais um passo para esse setor para o qual temos dedicado uma atenção maior, pois acreditamos que o salto de qualidade de vida das pessoas vai ser pelo Turismo”, destacou.

 

Além de panfletos e mapas, o CIAT disponibilizará vídeos e uma variedade de material informativo sobre Corumbá e o Pantanal com o objetivo de atrair também aqueles turistas que usam a cidade como passagem para demais países sul-americanos. 

 

A implantação do CIAT é fruto da parceria entre Prefeitura Municipal de Corumbá, Fundação de Turismo do Pantanal, Conselho Municipal de Turismo de Corumbá, Inspetoria da Receita Federal do Brasil em Corumbá e a Fundação de Turismo do Estado do Mato Grosso do Sul.