Com honras de heróis, prefeito recebe militares de Missão de Paz do Haiti

Seis meses após partirem em Missão de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) ao Haiti, os 55 militares do 17º Batalhão de Fronteira Antônio Maria Coelho (17º BFron) foram recebidos hoje pela manhã no quartel em bela solenidade, que contou com as presenças do prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, e do prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria, juntamente com o Tenente-Coronel Ferreira.

 

O Haiti sofre as consequências até hoje de um terremoto catastrófico que matou 300 mil pessoas e desalojou outras 3 milhões, além da destruição de escolas, hospitais, e milhares de residências. Desde então, muitos países tem oferecido ajuda humanitária, recursos, expedições de resgate, equipes médicas e engenheiros. Além de ser um militar brasileiro (general Edson Leal Pujol) que comanda o contingente militar da ONU para a Estabilização do Haiti, o Brasil atualmente é um dos países que mais ajudam o país caribenho, com uma tropa de aproximadamente 1,9 mil militares (ao todo são 6,7 mil).

 

Apelidados de “boinas azuis” (o nome pelo qual são conhecidas as tropas multinacionais que servem nas Forças de Paz da ONU) os 55 militares do 17º Bfron engrossaram as fileiras do efetivo brasileiro no Haiti nos últimos seis meses, realizando patrulhamento urbano, segurança de autoridades, apreensão de drogas e armamentos, combate a gangues armadas, distribuição de medicamentos e alimentos e muitas outras ações estratégicas de primeira necessidade.

 

“Nós, que trabalhamos tanto para que o nome de Corumbá e do Pantanal seja divulgado de forma positiva no Brasil e no exterior, nos sentimos privilegiados em receber os senhores, que honraram internacionalmente o Pantanal, seu Estado e seu País nessa linda missão de paz no Haiti”, disse o prefeito Paulo Duarte, se dirigindo aos “boinas azuis”.

 

Durante a solenidade, o prefeito recebeu das mãos do Tenente-Coronel Ferreira, do 17º Bfron, a bandeira de Corumbá com as assinaturas de todos os 55 militares egressos do Haiti. “Guardarei esse presente com muita honra e terá um espaço especial no meu gabinete”, disse o prefeito, que também aproveitou a ocasião para elogiar o heroísmo do soldado Luiz Junior Mongelo, que ao longo da missão ajudou a realizar o parto de um bebê em situação adversa.

 

“Fazíamos patrulha às 5 horas da manhã quando avistamos o marido carregando a esposa grávida em um carrinho de mão! Colocamos na viatura, encaminhamos a pessoa a um posto de saúde, mas não havia médico disponível por conta do horário. Enquanto a levávamos na viatura para um hospital com mais estrutura, ela entrou em trabalho de parto e começou a sangrar e fizemos o parto ali mesmo, com a viatura em movimento”, relembra, emocionado, o soldado Luiz Junior que, juntamente com os outros militares, passou por um treinamento intensivo na sede do Exército, que incluiu atendimento a parto de emergência. “Graças a Deus e à nossa rápida ação, correu tudo bem para a saúde do bebê e da mãe”, finalizou.