Casas Bahia e FUPHAN: dedicação total ao patrimônio histórico

Demolir, construir e inaugurar uma moderna loja de 1,2 mil metros quadrados em pouco mais de 100 dias já é uma missão e tanto para qualquer equipe de engenheiros e arquitetos. Quando o projeto envolve, ainda, todo um esforço de preservação arquitetônica alinhado às melhores práticas da preservação do patrimônio histórico, ganha status de estudo de caso e exemplo a ser seguido. O trabalho de construção e reforma da nova loja das Casas Bahia de Corumbá não apenas preservou como também reconstituiu a fachada do prédio ao formato original da planta, datada do início do século passado.

 

Segundo Rafael Piva, arquiteto da Via Varejo (empresa proprietária das Casas Bahia) e um dos responsáveis pela obra civil, cerca de 20 profissionais foram envolvidos somente no processo de restauração do prédio da rua Treze de Junho, localizada no entorno do conjunto arquitetônico tombado pelo IPHAN em Corumbá.

 

Seguiu-se daí todo um complexo e exaustivo trabalho de regularização junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e principalmente à Fundação do Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (FUPHAN) da prefeitura municipal de Corumbá. A paleta de cores (azul, vermelho e branco) da identidade visual das Casas Bahia, por exemplo, teve de ser adaptada ao padrão de tons determinados por IPHAN e FUPHAN, bem como o tamanho do letreiro da fachada harmonizado à testeira reduzida do prédio para não comprometer a limpeza da comunicação visual.

 

No entanto, para ele, o maior desafio do projeto foi descobrir o formato e as características das portas originais do prédio, do início do século 20. “Depois de alguns estudos e consultas ao IPHAN e à FUPHAN, contratamos um artesão local para modelar as portas da fachada, todas de madeira de lei, maciças”, explicou.

 

Como dois dos quatro arcos originais da fachada haviam sido destruídos pelos antigos proprietários, foram reconstituídos dois frontões para moldar esses arcos, de forma simétrica e harmônica a todo o conjunto arquitetônico da fachada.

 

“O resultado superou nossas expectativas e ainda instalamos toldos sobre os arcos que, apesar de não constarem no projeto original, harmonizaram bem e garantiram o toque de charme à fachada, prova disso a aprovação técnica”, comemorou.

 

Para o executivo da Via Varejo, a nova loja de Corumbá é a única das Casas Bahia de toda a região Centro-Oeste com essas características de preservação arquitetônica, histórica e cultural. “Temos uma equipe de obras muito bem preparada para isso, mas tivemos todo o apoio da Prefeitura Municipal de Corumbá, da FUPHAN e do IPHAN”, completou.