Campanha do Laço Branco une os homens com panfletagem no centro

Nesta sexta-feira, 06 de dezembro, homens do mundo inteiro participam da Campanha do Laço Branco, uma iniciativa que se une à Campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da Violência contra a Mulher para mostrar à sociedade que nem todo homem pactua com a violência contra a mulher.

 

Em Corumbá, a data está sendo lembrada com a realização de uma panfletagem de conscientização a partir das 09 horas, na Rua Frei Mariano, com a participação dos homens que aderiram a Campanha do Laço Branco. A ação está a cargo da Secretaria de Assistência Social e Cidadania da Prefeitura, por meio da Gerência de Políticas Pública para a Mulher, Centro de Referência de Atendimento à Mulher em situação de Violência (CRAM), além de outros parceiros.

 

Já no sábado, 07, os participantes do projeto “Homem que respeita a Mulher, Não Bate!”, servidores das empresas Votorantim e Vale,  realizarão às 09 horas no SESI, um jogo de futsal denominado “Homens pelo fim da violência contra as mulheres: nesse jogo, todos ganham!”.

 

A data

 

A data escolhida lembra um triste fato. No dia 6 de dezembro de 1989, um homem de 25 anos (Marc Lepine) entrou armado na Escola Politécnica de Montreal, no Canadá. Em uma sala de aula, ele ordenou que os homens (aproximadamente 50) se retirassem e assassinou 14 estudantes, todas mulheres, depois suicidou-se.

 

O crime ficou conhecido como o “Massacre de Montreal” e mobilizou a opinião pública daquele país, gerando amplo debate sobre as desigualdades entre homens e mulheres e a violência gerada por esse desequilíbrio social. Um grupo de homens canadenses decidiu organizar-se para dizer que existem homens que cometem a violência contra a mulher, mas existem também aqueles que repudiam essa violência. Eles elegeram o laço branco como símbolo e o dia 6 de dezembro foi escolhido para que a morte daquelas mulheres (e o machismo que a gerou) não fosse esquecida.

 

No Brasil desde 1999 existe o Instituto Papai em Recife/PE que tem a missão de mobilizar os Homens pelo fim da violência contra a Mulher. Para o biênio 2013 e 2014 o Instituto lançou o slogan “Homens pelo fim da violência contra as mulheres: nesse jogo, todos ganham!”. Esta mensagem faz alusão à copa do mundo, que acontecerá no Brasil. Eles acreditam que só é possível reverter esse jogo envolvendo também os homens.